Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
63 dias
20 mai
Próximo evento em
77 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
91 dias
10 jun
Próximo evento em
98 dias
24 jun
Próximo evento em
112 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
119 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
133 dias
29 jul
Próximo evento em
147 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
175 dias
02 set
Próximo evento em
182 dias
09 set
Próximo evento em
189 dias
23 set
Próximo evento em
203 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
210 dias
07 out
Próximo evento em
217 dias
21 out
Próximo evento em
231 dias
28 out
Próximo evento em
238 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
274 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
283 dias

Red Bull: retorno de Buemi à F1 é muito improvável

Chefe da equipe, Christian Horner, não espera que Sebastien Buemi regresse ao time, apesar de parecer ser um forte candidato à Toro Rosso

compartilhar
comentários
Red Bull: retorno de Buemi à F1 é muito improvável

Sebastien Buemi correu pela Toro Rosso de 2009 a 2011 e agora é piloto reserva para as duas equipes da Red Bull, além de seus papéis no Campeonato Mundial de Endurance (WEC) e na Fórmula E.

O piloto de 29 anos venceu ambos os campeonatos, bem como as 24 Horas de Le Mans deste ano, e esteve para voltar à F1 no ano passado, antes da vinda de Brendon Hartley.

A Toro Rosso atualmente tem poucas opções para o ano que vem porque a Red Bull promoverá Pierre Gasly, o futuro de Hartley é incerto e não há pilotos elegíveis no programa júnior da Red Bull.

"Ele é uma parte importante da equipe", disse Christian Horner à Sky Sports F1. "Algumas outras equipes estão circulando por aí, interessadas no papel que ele está fazendo.”

"Mas ele está comprometido conosco nos próximos três anos no papel que está exercendo. Ele estará combinando isso com suas outras atividades.”

"Eu não acho que as corridas de F1 estejam em sua agenda. Ele tem seu programa de Fórmula Ee no WEC, ele faz um trabalho maravilhoso para nós no simulador.”

"Acho que isso é mais do que suficiente para ele e ele teria que ter um grande corte salarial para voltar à F1."

Buemi foi fotografado fazendo teste de assento na fábrica da Toro Rosso, antes do GP de Singapura.

No entanto, isso foi desmistificado, como sendo parte da rotina de um piloto reserva, que está participando das corridas de F1 em vez de conduzir seu trabalho habitual de simulador na Red Bull.

Buemi admitiu que estava bem definido em suas oportunidades fora da F1, no WEC com a Toyota e esperava continuar na F-E com a nova equipe da Nissan, embora não fosse impossível mudar isso.

"Estou apenas fazendo o que eles me pedem para fazer", disse Buemi à Sky. "Claro que se você é o piloto de reserva, precisa se preparar no caso de algo acontecer.”

"Meus programas no WEC e na Fórmula E já estão alinhados. Tudo é possível, mas estou focado no meu trabalho aqui como reserva, e vamos ver."

Sem Buemi na disputa por uma vaga na Toro Rosso na próxima temporada, a Red Bull está olhando para fora de sua lista atual de pilotos.

O piloto de desenvolvimento da Ferrari, Daniil Kvyat, é um dos favoritos e pode ser recrutado de volta.

O piloto da McLaren, Stoffel Vandoorne, e o protegido da Mercedes, Pascal Wehrlein, estarão livres, enquanto Esteban Ocon e George Russell não têm opções para 2019.

Horner disse que a Mercedes poderia encontrar assentos a eles investindo mais dinheiro, ou "poderia ter que libertá-los".

Ele acrescentou: "Seria uma pena vê-los não conseguindo um lugar na F1 por causa desses contratos."

Conceito do carro de 2021 da Fórmula 1 decepciona Ferrari

Artigo anterior

Conceito do carro de 2021 da Fórmula 1 decepciona Ferrari

Próximo artigo

Mercedes não renova contrato com Pascal Wehrlein

Mercedes não renova contrato com Pascal Wehrlein
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sébastien Buemi
Equipes Red Bull Racing
Autor Mark Bremer