Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Renault inaugura dispositivo para testes de motores

compartilhar
comentários
Renault inaugura dispositivo para testes de motores
Por:
28 de jan de 2019 20:15

Equipe quer aumentar confiabilidade de seus carros, com projeto visando as novas regras de 2021

A Renault terá um novo equipamento de testes de motores a partir do próximo mês, o que deverá proporcionar ao fabricante da Fórmula 1 uma melhor validação de confiabilidade e ser compatível com motores mais potentes no futuro.

A empresa vem atrás da Mercedes e da Ferrari na era híbrida da F1, mas vem investindo em um novo maquinário de testes em sua fábrica em Viry-Chatillon, na França.

O novo equipamento, que será usado a partir de fevereiro, permitirá identificar problemas que, de outra forma, só seriam descobertos na pista.

Ele pode ser adaptado para testar motores naturalmente aspirados, turboalimentados ou elétricos, e é grande o suficiente para receber um carro de Fórmula E.

"A ideia é dar mais um passo à frente em termos de validação, com tantos componentes que eventualmente estarão na pista, pouco antes de o carro realmente rodar", disse Laurent de Bailleul, chefe de desenvolvimento de equipamentos de testes da Renault, ao Motorsport.com.

"Este estágio final de validação permite uma melhor preparação antes do primeiro teste.”

"Com o maior número de elementos possível, é mais representativo. É mais um passo em comparação com a forma como já ligamos o motor na fábrica para garantir que o carro possa realmente dar partida e rodar algumas voltas."

"No momento, só descobrimos problemas de 'motor e chassi' quando estamos no caminho certo.”

"Agora, vamos ver esses problemas algumas semanas antes, em Viry-Chatillon, então estaremos melhor preparados para as primeiras sessões, onde deveremos ser capazes de rodar e obter quilometragem em vez de encontrarmos problemas.”

A Renault está se preparando para expandir sua instalação Viry-Chatillon de 19 mil metros quadrados, que foi usada para projetar motores de F1 desde que a empresa se juntou à categoria no final da década de 1970, por cerca de 4.000 metros quadrados.

Essa extensão será para onde o departamento de montagem de motores, entre outras coisas, irá.

A bancada de testes também faz parte do quadro geral da Renault, já que também terá capacidade para lidar com motores com maior potência - a F1 deve prosseguir com a revisão das regras de 2021.

De Bailleul disse: "Estamos antecipando a obsolescência do equipamento, já que a vida útil média de um dispositivo de testes é de cerca de dez anos, e esse em particular estava chegando ao fim. Foi uma boa oportunidade para lançar este projeto.”

"Também queríamos antecipar a mudança de regulamentos de 2021. Este aqui será mais poderoso e nos permitirá testar motores mais potentes, em sintonia com as novas regras em potencial para 2021, estou dizendo potencial, já que eles não estão confirmados ainda."

Próximo artigo
Button: Leclerc poderá aumentar pressão sobre futuro de Vettel

Artigo anterior

Button: Leclerc poderá aumentar pressão sobre futuro de Vettel

Próximo artigo

Promotores de GPs criticam gestão do Liberty em comunicado

Promotores de GPs criticam gestão do Liberty em comunicado
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Autor Benjamin Vinel