Renault vai dar o maior salto na F1 em 2018, diz Wolff

Chefe da Mercedes acredita que a rival será a equipe de Fórmula 1 que deu o maior passo em 2018

Renault vai dar o maior salto na F1 em 2018, diz Wolff
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S.18
Carlos Sainz, Renault Sport F1 Team R.S.18
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 W09
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing
Max Verstappen, Red Bull Racing
Carregar reprodutor de áudio

Com um grande investimento, a Renault voltou ao seu projeto de F1 quando assumiu a Lotus no final de 2015. O chefe da Mercedes, Toto Wolff, destacou que a fabricante de automóveis francesa dará o maior salto neste ano.

Refletindo sobre os concorrentes, Wolff disse ao Motorsport.com: "Force India? Lá, o duelo entre (Sergio) Pérez contra (Esteban) Ocon é divertido. Ambos querem se distinguir por coisas maiores em 2019, então esta temporada será essencial para ambos.”

"A Williams tem um design ousado, então estou curioso para ver como funcionará. O recém-chegado [Sergey] Sirotkin tem pouca experiência, mas sua velocidade pode compensar. [Lance] Stroll deve ser o líder de equipe em seu segundo ano.”

"Mas a Renault vai dar o maior passo, para mim. Eles usarão todos os seus recursos e terão pilotos ambiciosos como [Nico] Hulkenberg e [Carlos] Sainz."

Ele também sugeriu que a Toro Rosso poderia surpreender, enquanto a Sauber também não poderia ser ignorada.

"A Toro Rosso também tem o fator Franz Tost e a Honda com nova ambição. O chefe da equipe é um piloto e trabalha duro, então pode haver surpresas.”

"A Haas-Ferrari será difícil de avaliar, porque em 2017 perderam um pouco, enquanto a McLaren-Renault agora tem um motor para competir com a Red Bull. Ambos afirmam ter o melhor chassi, o que será emocionante.”

"E a Sauber com a Alfa Romeo é mais do que apenas um truque de marketing. Tem o melhor túnel de vento da F1, com o [Charles] Leclerc, que é considerado uma estrela do futuro e com o Vasseur, um grande chefe de equipe."

Ricciardo e Verstappen

Em relação às próprias ambições de sua equipe, Wolff diz que não há motivos para acreditar que a Mercedes terá um ano mais fácil, pois ele vê muitas chances de seus concorrentes mais próximos.

"A Ferrari deu um salto gigante entre 2016 e 2017. O carro será mais rápido novamente este ano e Sebastian (Vettel) como líder é forte e confiante.”

"A Red Bull tem uma ótima combinação de pilotos: Daniel Ricciardo que pode guiar muito bem e um talento gigante, Max Verstappen, que é um líder na F1. A dupla, com certeza, é forte.”

"Além disso, no segundo semestre de 2017, o time apresentou um desenvolvimento como nenhum outro. Se a Red Bull permanecer amigável com a Renault, será um oponente difícil."

Decisão de Bottas será no verão

O elogio de Wolff sobre a formação de pilotos da Red Bull ocorre no momento em que Ricciardo é candidato a um assento na Mercedes em 2019 se o time escolher substituir Valtteri Bottas.

Falando sobre a formação em potencial para o próximo ano, Wolff disse: "Vamos ver como ele [Bottas] se desenvolverá neste ano e nós decidiremos no verão.”

"Para Lewis, uma extensão é apenas uma questão de detalhes. Eu suponho que vamos continuar juntos."

Entrevista feita por Gerhard Kuntschik

compartilhar
comentários
GALERIA: O dia impraticável de testes da F1
Artigo anterior

GALERIA: O dia impraticável de testes da F1

Próximo artigo

F1 mira em 5 mi de inscritos na F1 TV; Brasil fica de fora

F1 mira em 5 mi de inscritos na F1 TV; Brasil fica de fora
Carregar comentários