Saiba tudo sobre FIA e FOM, a diferença entre elas e o que fazem na Fórmula 1

Organizações são responsáveis por diversas ações da categoria, como elaboração de regulamentos, parcerias comerciais e financiamento a equipes

Saiba tudo sobre FIA e FOM, a diferença entre elas e o que fazem na Fórmula 1
Carregar reprodutor de áudio

A Fórmula 1 é um esporte complexo com um órgão regulador – a FIA – fazendo as regras, um promotor – FOM/Formula One Management Group – conduzindo seu sucesso comercial e dez equipes, todas com suas próprias agendas. E a política do paddock às vezes pode ser tão interessante quanto a ação na pista. Conheça agora a função de cada elemento da categoria.

Leia também:

O que significa 'FIA' e o que ela faz?

A FIA significa Fédération Internationale de l'Automobile - em português: Federação Internacional do Automóvel/Automobilismo. Quando se trata de F1, como seu órgão sancionador, define e rege os regulamentos do esporte.

Ela coloca um foco pesado na segurança e seus papéis incluem escrever o livro de regras, realizar testes de colisão, mediar reuniões, organizar, pilotar os carros de segurança/médicos, determinar diretrizes de corrida, comissários e penalidades.

A organização foi criada em 20 de junho de 1904 e também governa muitas outras divisões do esporte a motor - desde rali até o kart. Além disso, promove a mobilidade segura, sustentável e acessível para todos os usuários da estrada em todo o mundo.

F1 trucks and motorhomes in the paddock

F1 trucks and motorhomes in the paddock

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Quem comanda a FIA?

Mohammed ben Sulayem é o atual presidente da federação, eleito em dezembro de 2021. Ele assumiu o lugar de Jean Todt, que estava à frente da organização desde 2009.

No entanto, este não é um grupo de um homem só. A Assembleia Geral é o órgão supremo com representantes de todas as associações membros da FIA. Há também o World Motor Sport Council - em português: Conselho Mundial do Esporte a Motor (WMSC), que rege todos os campeonatos da FIA.

Isso inclui a F1, e é o WMSC que define os regulamentos e deve ratificar quaisquer mudanças, incluindo a aprovação do calendário proposto a cada ano. Ele também dirige o Tribunal Internacional de Apelação, que resolve quaisquer protestos pendentes.

An FIA flag flies on the grid

An FIA flag flies on the grid

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

O que significa 'FOM' e o que ela faz?

FOM significa Formula One Management - em português: Gestão da Fórmula 1. É a principal empresa operacional do Formula One Group. Ela possui e opera os direitos comerciais do esporte, incluindo o nome oficial da marca e logotipos.

A organização é responsável por definir o calendário, fazer acordos com promotores de corridas, intermediar direitos de cobertura de TV e obter acordos de licenciamento para uso da marca F1.

Como parte disso, a FOM cria a rede de transmissão global e gerencia a logística de movimentação de equipes e equipamentos de corrida para corrida - ambos empreendimentos absolutamente enormes em si.

Suas origens remontam a 1974, quando a Formula One Constructors Association - em português: Associação de Construtores de Fórmula 1 (FOCA) foi fundada para gerenciar os negócios comerciais do esporte. Foi liderada por mais de 40 anos pelo antigo chefão da categoria, Bernie Ecclestone.

O Formula One Group foi comprado pela Liberty Media por US$ 4,4 bilhões - cerca de R$ 24,18 bilhões - (conforme relatado pela BBC) em 2017. O americano Chase Carey imediatamente se tornou o executivo-chefe, encerrando o longo reinado de Ecclestone.

Quem comanda a FOM?

Desde o início deste ano, Stefano Domenicali – que assumiu o comando da Ferrari quando Todt deixou o cargo em 2007 – está no cargo de presidente e CEO da Fórmula 1.

Ross Brawn – que foi diretor técnico da escuderia italiana na gestão de Todt e, posteriormente, chefe da Honda e de sua própria equipe, a Brawn GP - é o diretor administrativo de esportes a motor. Carey está agora no cargo de presidente não executivo.

F1, Austrian and FIA flags

F1, Austrian and FIA flags

Photo by: Alessio Morgese

Quem ganha dinheiro na F1?

A FOM é quem ganha - e muito - com taxas de corrida, receita de TV, parcerias e hospitalidade, gerando bilhões de dólares.

As taxas de corrida são mantidas em sigilo, mas os registros financeiros públicos mostraram que normalmente são contratos de 10 anos que aumentam 5% a cada um, de cerca de US$ 30 milhões a US$ 50 milhões - aproximadamente R$ 164,86 milhões a R$ 274,76 milhões - por corrida. Com 23 provas no calendário, isso se aproximando de um bilhão de dólares - ou 5,5 bilhões de reais - por ano.

Os ganhos de direitos de TV da FOM são estimados em cerca de US$ 600 milhões - R$ 3,29 bilhões - por ano, com a Sky Sports pagando US$ 1 bilhão por seu acordo de várias temporadas. Na Holanda, o Nent Group está prestes a fechar um negócio estimado entre US$ 30 milhões a US$ 36 milhões - R$ 197,83 milhões - por ano.

Patrocínios e parcerias também trazem receita significativa, com 15 parceiros globais, incluindo Heineken, Pirelli, Rolex, DHL e Emirates, além de patrocinadores oficiais, que incluem AMG, Johnnie Walker, Tata e Amazon Web Services.

O Paddock Club é outra parte lucrativa do negócio. Seu distribuidor oficial, BAM Motorsports, vende jantares finos e pacotes de acesso exclusivos, com um passe de três dias para a corrida de fim de temporada em Abu Dhabi custando US$ 6090 (cerca de R$ 33,4 mil) por pessoa.

As equipes de F1 são pagas pela FOM?

As escuderias recebem uma parte da receita obtida pela FOM, mas os detalhes precisos também não são totalmente divulgados ao público. A forma como isso foi distribuído mudou este ano, quando o teto orçamentário foi introduzido.

Todas as equipes compartilham igualmente 50% de um prêmio principal e um valor de escala adicional com base na classificação no campeonato de construtores (com 18% para o vencedor até 2% para o décimo colocado).

Além disso, um bônus é pago aos times líderes, com base na frequência de suas aparições na ordem dos três primeiros ao longo de um período de 10 anos. E a Ferrari também recebe um bônus histórico - apenas por ser a Ferrari.

Bahrain F1 start

Bahrain F1 start

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

As equipes de F1 têm uma opinião sobre como a FOM administra a categoria?

Sim, pois fazem parte de um grupo de votação de 30 membros ao lado da FOM e da FIA. Cada equipe tem um membro – então um voto – enquanto a FIA e a FOM têm dez membros – e dez votos – cada.

As propostas normalmente precisam de uma maioria de 28 votos para serem aprovadas, embora uma maioria 'menor', de 25,  seja necessária para decisões de longo prazo. Quaisquer alterações ainda precisam ir ao Conselho Mundial de Automobilismo da FIA para ratificação final.

Como exemplo dos tópicos que o grupo normalmente discute, a primeira reunião de 2021 abordou o calendário, propostas de mudanças na regulamentação, planos para o carro de última geração, acreditação ambiental e controles de custos.

O que aconteceu com Bernie Ecclestone?

Ecclestone é creditado por transformar a F1 de um clube de corrida de cavalheiros em um fenômeno global. Tomando um corte robusto ao longo do caminho, ele transformou o esporte no que é agora, mas rapidamente desapareceu do paddock quando a Liberty assumiu.

Bernie recebeu o papel de 'presidente emérito' - embora este fosse apenas um título honorário que expirou no início de 2020. Ele completou 91 anos em 2021 e ainda assiste às corridas, mas não aparece mais no paddock.

O MISTÉRIO de HAMILTON: até que ponto SILÊNCIO de piloto é válido?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 – TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST:

compartilhar
comentários
F1: Colômbia anuncia planos para GP em Barranquilla, ainda sem ano definido
Artigo anterior

F1: Colômbia anuncia planos para GP em Barranquilla, ainda sem ano definido

Próximo artigo

F1: Ferrari faz teste de quatro dias em Fiorano com Leclerc, Sainz e Shwartzman

F1: Ferrari faz teste de quatro dias em Fiorano com Leclerc, Sainz e Shwartzman
Carregar comentários