Todt critica F1 por manter TL2 em etapas com corrida sprint: "Não faz sentido"

Vencedor do GP da Itália, Daniel Ricciardo também criticou a realização do TL2 e como isso pode tornar as corridas "previsíveis"

Todt critica F1 por manter TL2 em etapas com corrida sprint: "Não faz sentido"

Apesar de muito defendida pela própria categoria, as corridas sprint seguem dividindo opiniões. E o nome mais recente a criticar a Fórmula 1 sobre o formato é o atual presidente da FIA, Jean Todt. Segundo o francês, seu maior problema com o modelo é a confusão sobre o segundo treino livre, feito na manhã de sábado, e como isso pode estragar o espetáculo.

Em formato de testes, a F1 planejou três finais de semana com sprint neste ano, sendo dois já realizados, em Silverstone e Monza, e um terceiro em Interlagos em novembro.

Leia também:

Enquanto o formato vem dividindo opiniões dos fãs, Todt disse que uma das coisas que mais o confunde é o modo como a F1 manteve um treino livre entre a classificação da sexta e a corrida sprint.

Com a sessão de uma hora perdendo significado para os fãs, Todt disse que a sua realização pode acabar sendo negativa para o espetáculo, por causa do grande benefício que as equipes podem ter ao aumentar sua compreensão sobre pneus e estratégias.

"No momento, esse formato me deixa um pouco perplexo com relação ao que acontece entre o meio-dia e a uma da tarde no sábado", disse Todt em entrevista à imprensa italiana, se referindo ao horário local que a F1 adotou para o TL2 em Silverstone e em Monza.

"Esse treino livre é incompreensível, para o público e a imprensa. Os únicos interessados são as equipes, para coletar informação sobre pneus por exemplo. Do ponto de vista do espetáculo, não faz sentido".

O caso do TL2 afetando o espetáculo também foi trazido à tona pelo vencedor do GP da Itália, Daniel Ricciardo.

"Não acho que o TL2 ajude muito. Na verdade, acho que aprendemos demais e as corridas se tornam previsíveis. Sei sobre a questão da TV, mas para a qualidade da corrida, talvez o TL2 atrapalhe muito, porque aprendemos bastante, então é algo que talvez deva mudar".

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Outro caso que irritou os fãs é o modo como a pole position é dada ao vencedor da sprint e não ao mais rápido na classificação, o que já causou desconforto entre pilotos também. Isso é algo que a F1 está pronta para revisar, mas Todt disse que, no final, o que importa é que o espetáculo do domingo seja o melhor possível.

"É uma evolução da competição. O grid é feito pelo resultado da sprint. Um evento adicional foi introduzido no sábado, o que aumenta a importância da classificação na sexta. Mas o que importa é o evento principal no domingo. Não podemos desviar disso".

O CEO da F1, Stefano Domenicali, falou sobre a possibilidade de um terço dos GPs em 2022 contar com a sprint. Mas Todt disse que a categoria precisa esperar o feedback final após os três testes.

"Por agora, nada está decidido. Veremos qual é o feedback que será coletado após as experiências em Monza e Interlagos".

RETA FINAL: Caótica F1 na Itália, escalada da rivalidade Verstappen x Hamilton e glória de Ricciardo

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - Bottas: piloto que deixou a desejar ou talento 'sacrificado'?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Horner diz que pit stop lento da Red Bull causou acidente entre Verstappen e Hamilton

Artigo anterior

F1: Horner diz que pit stop lento da Red Bull causou acidente entre Verstappen e Hamilton

Próximo artigo

F1: FIA não vê motivos para modificar zebras de Monza após acidente entre Hamilton e Verstappen

F1: FIA não vê motivos para modificar zebras de Monza após acidente entre Hamilton e Verstappen
Carregar comentários