Verstappen diz que "podia sentir" saída da Honda da F1

Piloto holandês e Christian Horner relataram os dias que antecederam o anúncio da fabricante japonesa de abandonar a F1 após a temporada 2021

Verstappen diz que "podia sentir" saída da Honda da F1

Max Verstappen disse que a saída da Honda da Fórmula 1 não o pegou muito de surpresa, e ele podia "sentir isso chegando" antes do anúncio.

A equipe do holandês, a Red Bull, terá que buscar um novo fornecedor de motores a partir de 2022, depois que a atual parceira Honda anunciou no final da semana passado que abandonaria a F1 no final do ano que vem.

Leia também:

Mas Verstappen disse que antes mesmo da Honda notificá-lo formalmente e à Red Bull sobre seus planos, ele sentiu que eles não permaneceriam.

“Quero dizer, você podia sentir isso chegando”, disse ele antes do GP de Eifel. “Claro, você não mostra, mas é claro que eu também soube um pouco antes do anúncio. Mas eu acho que é uma pena, mas compreensível do lado deles.”

Verstappen disse que suas suspeitas sobre a saída da Honda vieram depois que ele se comprometeu com a Red Bull até 2023, mas ele estava ciente de que sua presença futura nunca estava garantida.

“Definitivamente veio depois que eu assinei o acordo”, disse ele. “Mas eles nunca se comprometeram por muito mais tempo, então você poderia esperar algo assim.”

“Você nunca tem certeza, e isso é o mesmo para as equipes. Quer dizer, você assina um acordo com eles, mas quem sabe o que vai acontecer daqui a cinco anos?”

“Então, sim, é o que é. Para ser honesto, como eu disse, você podia sentir isso chegando. Quer dizer, acho que toda a situação em todo o mundo definitivamente não está ajudando.”

O chefe da equipe da Red Bull, Christian Horner, disse no início desta semana que o alarme sobre o futuro da Honda começou a soar em setembro, quando a equipe foi notificada de que a montadora japonesa estava antecipando o projeto do motor de 2022 em um ano.

“No final do mês passado, fomos informados de que eles queriam antecipar o motor da temporada de 2022 para 2021”, escreveu Horner em sua coluna regular na Red Bull.

“Na época, podia-se ver isso como um bom ou um mau sinal, mas depois de nossas muitas discussões não foi nenhuma surpresa quando eles esclareceram sua intenção de se retirar da Fórmula 1.”

“A Honda tem sido totalmente cortês e aberta com a Red Bull e muito correta em como eles fazem as coisas, o que também nos dá tempo.”

Verstappen disse que embora a decisão da Honda tenha deixado os planos de longo prazo da Red Bull no ar, ele disse que o foco de curto prazo não seria afetado.

“Quero dizer, é uma pena”, acrescentou Verstappen. “Mas, sim, você tem que entendê-los, as razões, e nós simplesmente continuamos pressionando. Isso também é o que eles disseram.”

“É claro que eles vão desistir, mas não vão recuar agora. Apenas continuamos trabalhando juntos, porque temos um ótimo relacionamento. Portanto, é muito agradável trabalhar com os caras.”

“Para o resto do ano, apenas seguimos em frente e também para o ano que vem apresentando o novo motor. Você sabe, eu estou muito ansioso por isso também, apenas para dar um bom final e basicamente avançar até a última corrida.”

DIRETO DO PADDOCK: A crítica de Hamilton ao autódromo do Rio e as novidades do GP de Eifel de F1

PODCAST: A F1 perde força com a saída da Honda?

 

compartilhar
comentários
Análise técnica: confira as últimas atualizações das equipes direto do paddock de Nurburgring
Artigo anterior

Análise técnica: confira as últimas atualizações das equipes direto do paddock de Nurburgring

Próximo artigo

Neblina força cancelamento do primeiro treino livre para o GP de Eifel de F1 em Nurburgring

Neblina força cancelamento do primeiro treino livre para o GP de Eifel de F1 em Nurburgring
Carregar comentários