Wehrlein defende opção de desistir do GP da Austrália

Alemão diz não ter se sentido bem após simulação de GP e crê que período de recuperação após acidente atrapalhou preparação

Wehrlein defende opção de desistir do GP da Austrália
Pascal Wehrlein, Sauber C36
Pascal Wehrlein, Sauber C36
Pascal Wehrlein, Sauber C36-Ferrar
Pascal Wehrlein, Sauber
Pascal Wehrlein, Sauber C36
Pascal Wehrlein, Sauber C36-Ferrari
Sauber mechanics prepare Pascal Wehrlein’'s Sauber C36 for Antonio Giovinazzi

O piloto da Sauber, Pascal Wehrlein, defendeu sua desistência do GP da Austrália. O piloto alegou na manhã deste sábado (25) que não estava se sentindo bem fisicamente devido ao forte acidente que sofreu no Race of Champions em janeiro deste ano.

O alemão lesionou suas costas e nunca deu mais de dez voltas rápidas na pré-temporada deste ano. Depois de tentar uma simulação de GP nesta sexta, ele acabou decidindo por não correr.

Pressionado sobre por que não tentaria lutar contra a dor, como outros pilotos já fizeram no passado, Wehrlein respondeu: "Cada situação é diferente. Eu tive uma lesão nas costas e eu não podia treinar tão duro como queria. É isso.”

"Então, cada situação é diferente. Não estamos nos sentindo à vontade para competir neste fim de semana.”

Ele acrescentou: "A lesão aconteceu, eu acho, há nove semanas, e esse era o momento em que eu tinha que estar me preparando o melhor que possível para a temporada. A lesão me colocou um passo atrás, é claro, e agora estou apenas alcançando”.

"Eu me sinto OK, mas não para a distância de uma corrida.”

"Você nunca dirige sob circunstâncias de corrida, e ontem, na simulação de GP, senti mais dor do que em testes ou saídas curtas."

Wehrlein contou à equipe Sauber suas de preocupações durante o briefing após o TL2 e a Ferrari concordou que seu terceiro piloto, Antonio Giovinazzi, poderia substituí-lo.

A diretora da equipe, Monisha Kaltenborn, já afirmou que Wehrlein retorna para o GP da China, e disse que a equipe respeita sua decisão.

"Para a equipe, o que importa é o que o piloto diz e se o piloto não está 100% lá para dar o máximo", disse ela.

"Nós não tomaremos nenhum risco desnecessário aqui. Nós lidamos com isso e encontramos uma solução que deve dar certo."

Reportagem adicional por Scott Mitchell

compartilhar
comentários
Vettel quebra domínio da Mercedes e termina TL3 na frente
Artigo anterior

Vettel quebra domínio da Mercedes e termina TL3 na frente

Próximo artigo

Após batida no TL3, Stroll perde cinco posições no grid

Após batida no TL3, Stroll perde cinco posições no grid
Carregar comentários