Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
65 dias
20 mai
Próximo evento em
79 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
93 dias
10 jun
Próximo evento em
100 dias
24 jun
Próximo evento em
114 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
121 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
135 dias
29 jul
Próximo evento em
149 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
177 dias
02 set
Próximo evento em
184 dias
09 set
Próximo evento em
191 dias
23 set
Próximo evento em
205 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
212 dias
07 out
Próximo evento em
219 dias
21 out
Próximo evento em
233 dias
28 out
Próximo evento em
240 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
276 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
285 dias

Williams se mostra alerta com ameaça da McLaren em 2018

Diretor técnico da Williams, Paddy Lowe afirmou que a equipe está alerta com a ameaça da McLaren na temporada de 2018 após trocar o motor Honda pelo Renault na F1.

compartilhar
comentários
Williams se mostra alerta com ameaça da McLaren em 2018

Diretor técnico da Williams, Paddy Lowe afirmou que a equipe está alerta com a ameaça da McLaren na temporada de 2018 após trocar o motor Honda pelo Renault na F1.

Apesar de ter terminado em quinto no Mundial de Construtores pelo segundo ano seguido, 26 pontos à frente da Renault, a Williams marcou 55 pontos a menos do que havia em relação a 2016.

A McLaren enfrentou um ano difícil, tendo sido atrapalhada pela falta de potência e de confiabilidade da Honda, e terminou em nono, com somente 30 pontos.

Contudo, a McLaren sente que possui um dos melhores chassis do grid e planeja estar no páreo com a outra cliente da Renault, a Red Bull, ao longo da temporada de 2018. 

“Será interessante”, disse Lowe sobre o potencial da McLaren. “A Honda parecia razoavelmente forte perto do fim da temporada, então será interessante ver qual passo a McLaren dará ou não durante a pré-temporada.”

“Eles são competidores a serem respeitados, então certamente mantemos um olho neles.”

Lowe disse ter ficado satisfeito com o programa de desenvolvimento que a Williams colocou em vigor na fase final de 2017, mesmo que não tenha sido suficiente para fazer frente à Force India e completar em quarto no campeonato de construtores.

“Alguns dos resultados que tivemos pareciam tão bons quanto vitórias, especialmente com o sétimo lugar de Felipe [Massa] no Brasil”, disse.

“Aquilo foi tremendo, particularmente porque o carro não era bom o bastante para aquele resultado. É aí que você vê um ótimo trabalho em equipe.”

“Extrair o melhor do que você tem requer um incrível trabalho em equipe, seja de um carro vencedor ou de meio do pelotão.”

“Tivemos algumas derrotas, alguns erros, mas, no geral, a equipe fez um ótimo trabalho para acertar tudo. Teríamos gostado de terminar em quarto. Todo o crédito à Force India, eles fizeram um trabalho fantástico e merecem a posição que tiveram.”

“Mas agarrar o quinto lugar quando você olha para a concorrência ao seu redor não é algo para não ser valorizado. Particularmente no terço final da temporada – vocês não sabem o que fizemos, mas trouxemos muito tempo de volta a este carro para permanecer ali e manter a posição.”

“Tivemos um programa de performance realmente bom.”

Renault promete alto rigor em controle de qualidade de motor

Artigo anterior

Renault promete alto rigor em controle de qualidade de motor

Próximo artigo

Gasly: Toro Rosso precisa de confiabilidade desde os testes

Gasly: Toro Rosso precisa de confiabilidade desde os testes
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren , Williams
Autor Lawrence Barretto