Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
59 dias
20 mai
Próximo evento em
73 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
87 dias
10 jun
Próximo evento em
94 dias
24 jun
Próximo evento em
108 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
115 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
129 dias
29 jul
Próximo evento em
143 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
171 dias
02 set
Próximo evento em
178 dias
09 set
Próximo evento em
185 dias
23 set
Próximo evento em
199 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
206 dias
07 out
Próximo evento em
213 dias
21 out
Próximo evento em
227 dias
28 out
Próximo evento em
234 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
270 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
279 dias

Wolff admite desafio com novo teto da F1: "Será muito difícil entender como escalar essa montanha"

Para o chefe da Mercedes, o teto orçamentário mudará o modo de trabalho das equipes, em especial as da ponta

compartilhar
comentários
Wolff admite desafio com novo teto da F1: "Será muito difícil entender como escalar essa montanha"

A Fórmula 1 está a poucos dias do início da temporada 2020, mas as equipes já estão pensando adiante, em 2021 e 2022 e as novas regras da categoria, que devem causar uma verdadeira revolução. Entre elas está o novo teto orçamentário, que limita os gastos das equipes. Para as da ponta, isso deve trazer grandes mudanças à estrutura e organização.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, falou recentemente a um podcast sobre os novos aspectos que as equipes terão que enfrentar nesse e no próximo ano, mas parecia confiante de poder oferecer ao público um grande show na volta da temporada.

Leia também:

"Sabemos o que nos espera, e acredito que a prioridade será proteger nossa equipe e todos os envolvidos, mas essa situação será a mesma para todos, além de ser inédita. Certamente teremos menos interação entre as equipes e a mídia, e será uma experiência totalmente nova".

"A Fórmula 1 sempre conseguiu extrair o melhor de qualquer situação e, se conseguirmos criar um ótimo show no sábado e no domingo, isso compensará a estranheza do momento".

Em seguida, o austríaco falou sobre a paralisação e afirmou que se sentiu desconfortável pela perda da vida cotidiana causada pela quarentena.

"Esse período foi surreal, mas muitos disseram que apreciavam passar mais tempo em casa. Sinceramente, não acredito neles, porque fazemos parte de um esporte em que tudo acontece em um ritmo muito rápido".

"Trabalhamos em um contexto pré-estabelecido, em que sabemos quando estamos na pista, quando estamos no escritório e quando podemos ir para casa. De repente, essa rotina não estava mais ali".

Wolff passou a falar sobre os problemas que a introdução do teto orçamentário trará a partir do ano que vem, e destacou que todas as equipes, principalmente as da ponta, terão que estudar cuidadosamente como viver com os recursos limitados.

"A introdução do teto orçamentário a partir de 2021 foi uma grande revolução, e as equipes maiores como Mercedes, Red Bull e Ferrari terão que se adaptar a uma nova realidade e entender como mudar toda a configuração do trabalho e gastos com pesquisa e desenvolvimento. Será muito difícil entender como escalar essa montanha, e isso nos ocupará por muitos meses".

Raio-X de Hamilton: veja a metamorfose e as histórias inéditas do maior piloto da F1 na atualidade

PODCAST: F1 pronta para volta! Sérgio Sette Câmara explica como será protocolo detalhado

 

Red Bull e Ferrari analisam impacto dos novos protocolos de segurança nas atividades da F1

Artigo anterior

Red Bull e Ferrari analisam impacto dos novos protocolos de segurança nas atividades da F1

Próximo artigo

F1: Tendas substituirão motorhomes no paddock do GP da Áustria devido a redução de equipes e normas de distanciamento social

F1: Tendas substituirão motorhomes no paddock do GP da Áustria devido a redução de equipes e normas de distanciamento social
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes
Autor Marco Di Marco