Últimas notícias

Wolff fala em “catástrofe” caso F1 introduza lastro de sucesso

Mesmo assim, chefe da Mercedes não fecha possibilidades de se discutir alternativas para casos como o da Alpine, que tem motor Renault defasado em comparação aos rivais

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG

A Fórmula 1 corre o risco de uma “catástrofe” se qualquer movimento para equalizar os motores acabar em uma abordagem de “lastro de sucesso” alertou o chefe da Mercedes, Toto Wolff.

Como o Motorsport.com revelou na semana passada, a FIA apresentou discussões na reunião da Comissão de F1 deste fim de semana para avaliar se é necessário tomar medidas para equilibrar o desempenho dos motores para ajudar a Renault, fornecedora da Alpine.

Leia também:

Entende-se que o motor Renault pode estar com até 30 cavalos de potência abaixo do melhor rival, sem perspectiva de diminuir a diferença por causa do congelamento de motores da F1.

O assunto agora foi passado ao Comitê Consultivo de Unidades de Potência da F1 para avaliar o que precisa ser feito e diminuir o que diz ser uma diferença “notável”.

A última vez que o tópico da equalização de motores surgiu, a FIA sugeriu que a melhor maneira de lidar com isso era reduzir o desempenho das principais unidades de potência para torná-las iguais, em vez de ajudar quem ficou para trás.

Mas quando o processo de avaliação começou, Wolff deixou claro que quaisquer ações que impactassem o desempenho de todos iriam “arruinar” a meritocracia da F1. 

Pierre Gasly, Alpine A523, Sergio Perez, Red Bull Racing RB19, Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14, Lando Norris, McLaren MCL60, Carlos Sainz, Ferrari SF-23, Charles Leclerc, Ferrari SF-23

Pierre Gasly, Alpine A523, Sergio Perez, Red Bull Racing RB19, Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14, Lando Norris, McLaren MCL60, Carlos Sainz, Ferrari SF-23, Charles Leclerc, Ferrari SF-23

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

“O entretenimento segue o esporte, e o motivo pelo qual o esporte é tão confiável é porque você só precisa trabalhar duro para ter sucesso”, explicou Wolff.

“Se você está ficando para trás como fornecedor de motores e seu motor não tem o mesmo desempenho dos outros, isso obviamente é um problema de todos. Mas, ao mesmo tempo, com um motor congelado, não queremos perder desempenho dando oportunidades para alguém.

“Mas isso precisa ser feito de forma meritocrática. E, para isso, temos uma regra nos regulamentos da unidade de potência de 2026 de que, se uma unidade de potência cair 3% abaixo da melhor unidade de potência, as equipes se sentarão de boa fé e debaterão o que poderia ser feito.

“E uma vez que tenhamos um entendimento comum sobre o que é a falta de desempenho, precisamos discutir quanto mais horas de dinamômetro e curingas [de desenvolvimento] podem ser fornecidos. E isso é algo que devemos debater.

“Mas tocar em qualquer tipo de fluxo de combustível, ou BoP (lastro de sucesso), é uma catástrofe e uma declaração de falência para a F1. Nunca deveria nem ser falado.”

A Alpine está aberta por estar atrás dos rivais nas apostas de poder, e o esforço de equalização é importante por causa das limitações impostas pelo limite de custo.

O chefe interino da equipe da Alpine, Bruno Famin, disse em Spa: “O motor está um pouco atrasado, com certeza. É fato que o motor está em um período de congelamento e não conseguimos desenvolver desempenho.”

Norris ironiza Hamilton e Pérez: passou do ponto?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se Red Bull de 2023 pode ser comparada à McLaren de 1988

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Artigo anterior O motivo das férias da F1 em agosto e o que é proibido no período
Próximo artigo F1 - Vettel na Fórmula E? Entenda rumor sobre volta de Sebastian às pistas
Assinar