O motivo das férias da F1 em agosto e o que é proibido no período

Saiba tudo sobre o recesso tirado pelas equipes durante o verão europeu

 Fernando Alonso, McLaren, the painting of himself in his deck chair

Após o GP da Bélgica disputado neste domingo em Spa-Francorchamps, a Fórmula 1 faz suas férias de agosto, no verão europeu, retomando suas atividades somente no fim do mês, entre os dias 25 e 27, com o GP da Holanda, em Zandvoort.

O editor recomenda:

Com isso, mais de três semanas de folga para o 'circo da F1', com uma pausa nas viagens pelo mundo. Entretanto, embora todos os envolvidos possam desfrutar de uma merecida folga, isso não significa que tudo ficará fechado durante todo o período de recesso.

Paddock atmosphere

Atmosfera do paddock

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

O que está por trás da pausa da Fórmula 1?

As férias da F1 são tão importantes para cada temporada que estão escritas nos regulamentos esportivos, com penalidades para as equipes que não aderirem às regras. Para as escuderias, quando não há corridas ou testes oficiais para participar, há também uma paralisação obrigatória da fábrica do time, em que o trabalho é restrito às funções básicas para garantir o funcionamento da organização.

Essa regra é implementada pelo Artigo 21.8 dos regulamentos esportivos da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para a F1: "Todos os competidores devem observar um período de paralisação de quatorze (14) dias consecutivos durante os meses de julho e/ou agosto."

Nesse período, as equipes não podem trabalhar no projeto do carro, no desenvolvimento ou na produção de peças, incluindo planejamento ou realização de reuniões. Túneis de vento ou peças de usinagem também não podem ser executados em nenhum momento durante o período de 14 dias, mas trabalhos essenciais como serviço e manutenção são permitidos.

Fernando Alonso, Aston Martin AMR23

Fernando Alonso, Aston Martin AMR23

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

As equipes de F1 podem reparar carros danificados, mas precisam obter permissão da FIA para operar, enquanto quaisquer tarefas que não estejam relacionadas à equipe de F1 em si são permitidas.

As escuderias de F1 podem começar o período de paralisação de 14 dias a qualquer momento durante as férias, sendo que a maioria dos times opta por duas semanas no meio do período de recesso para ter tempo de desfazer as malas da corrida anterior e se preparar para a próxima prova após a paralisação.

Mas as equipes de F1 não precisam realizar a paralisação de 14 dias ao mesmo tempo, portanto, algumas equipes podem começar ou terminar o período mais cedo do que outras.

Embora as regras dos regulamentos esportivos se apliquem a todas as equipes, elas geralmente também são aplicadas à FIA, aos oficiais de corrida, aos fornecedores, à mídia e a outras partes interessadas envolvidas na categoria que garantem que a F1 possa operar.

Nico Hulkenberg, Haas VF-23

Nico Hulkenberg, Haas VF-23

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Por que a Fórmula 1 faz uma pausa?

Desde que o calendário da F1 aumentou para mais de 20 corridas em cada temporada, a pausa de foi implementada para garantir que o tempo de folga seja fornecido, com regras estabelecidas para impedir que as equipes a explorem para obter uma vantagem competitiva.

Também é uma forma de manter os custos sob controle, tendo sido implantada muito antes do limite de custos das equipes, mas isso também significa que cada equipe de F1 precisa fazer uma pausa no trabalho de desenvolvimento e pesquisa.

Isso também permite que o pessoal da equipe passe um tempo longe da F1 e do trabalho, para relaxar e se recuperar com a família e os amigos, antes que a ação seja retomada na sequência frenética até o final da temporada.

Como as equipes de F1 trabalham duro assim que termina a pausa de fim de ano, esse é o primeiro período genuíno de interrupção do trabalho para muitos departamentos de cada equipe. Também funciona como uma pausa oportuna antes que o trabalho volte a se intensificar para o final da temporada e, em seguida, o foco mude para o campeonato seguinte.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19, Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14, Lando Norris, McLaren MCL60, Oscar Piastri, McLaren MCL60, Charles Leclerc, Ferrari SF-23, the rest of the field at the start

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19, Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14, Lando Norris, McLaren MCL60, Oscar Piastri, McLaren MCL60, Charles Leclerc, Ferrari SF-23, o restante da equipe na largada

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

O que acontece durante as férias da F1?

O que acontece durante as férias de verão varia de acordo com cada departamento de uma equipe de F1, mas, para a grande maioria, todo o trabalho é interrompido durante os 14 dias de paralisação. Isso abrange qualquer área que trabalhe especificamente no desempenho ou no funcionamento da equipe de F1 e dos carros, de cima a baixo.

Apenas alguns departamentos têm permissão para continuar trabalhando, que são aqueles que não têm impacto direto no desempenho do carro: principalmente comunicação e marketing, finanças e jurídico.

Fora do período obrigatório de 14 dias de paralisação, todas as áreas de uma equipe de F1 podem operar normalmente e dentro das regras e permissões usuais da temporada regular.

Os pilotos de F1 também recebem uma folga e, normalmente, só se reúnem com a equipe no dia seguinte à última corrida antes da pausa e cumprem algum compromisso de mídia ou marketing. Em seguida, os pilotos estão livres para sair de férias e geralmente retornam à fábrica da equipe na semana anterior à próxima corrida para trabalhar no simulador.

Logan Sargeant, Williams FW45

Logan Sargeant, Williams FW45

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Calendário de corridas da F1 2023 após a pausa

GP da Holanda -  25-27 de agosto
GP da Itália - 1-3 de setembro
GP de Singapura - 15-17 de setembro
GP do Japão - 22-24 de setembro
GP do Catar - 6-8 de outubro
GP dos Estados Unidos - 20-22 de outubro
GP da Cidade do México - 27-29 de outubro
GP de São Paulo - 5-7 de novembro
GP de Las Vegas - 16-18 de novembro
GP de Abu Dhabi - 24-26 de novembro

Norris ironiza Hamilton e Pérez: passou do ponto?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se Red Bull de 2023 pode ser comparada à McLaren de 1988

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Como Piastri 'arruinou' o GP da Bélgica de Russell em Spa
Próximo artigo Wolff fala em “catástrofe” caso F1 introduza lastro de sucesso

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil