Buemi pede desculpas por discussões em Montreal

Suíço afirmou que será mais cuidadoso no futuro, após cenas de suas discussões acaloradas com rivais no Canadá irem ao ar para o mundo todo

compartilhar
comentários
Buemi pede desculpas por discussões em Montreal
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Daniel Abt, ABT Schaeffler Audi Sport, and Sébastien Buemi, Renault e.Dams, enter the pits
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Jose Maria Lopez, DS Virgin Racing, with Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Sébastien Buemi, Renault e.Dams, and Jose Maria Lopez, DS Virgin Racing
Sébastien Buemi, Renault e.Dams
Sébastien Buemi, Renault e.Dams

Sebastien Buemi foi flagrado procurando Robin Frijns e depois se dirigindo a Daniel Abt no pitlane, depois de ter sido tocado por ambos os pilotos na corrida de abertura da rodada dupla de Montreal, que fechou a temporada da Fórmula E 2016/2017.

O suíço, inicialmente, se aproximou de Antonio Felix da Costa, antes de perceber que era o companheiro de equipe dele, Robin Frijns, que bateu nele na curva 1.

Depois de falar com Frijns, Buemi começou a ser entrevistado pelo apresentador da TV F-E, Marc Priestley, mas viu Daniel Abt e contestou a colisão no final do pitlane, quando Buemi foi fechado pelo companheiro de equipe de Lucas di Grassi.

O piloto da Renault usou o Twitter para se desculpar pela explosão de raiva, admitiu que as imagens não projetaram aquilo que gostaria e disse que o episódio foi algo que gerou aprendizado.

"É sempre irritante quando esse tipo de coisa aparece na TV", disse Buemi ao Motorsport.com. "Sempre fica fora do contexto. Queria conversar com Frijns e Abt."

"Eu sabia que estava rápido, só queria sair da curva 2 sem nenhum dano e Frijns tornou isso muito mais difícil. E eu tive sorte Abt não ter danificado a asa traseira quando me atingiu."

"Eu estava apenas levantando esta questão. Tive conversas com eles depois e agora tudo está legal. Eu vou tomar um pouco de cuidado com isso no futuro, se tiver algo para discutir."

 

Sorte na classificação

Buemi também destacou o papel da sorte nos treinos classificatórios nas provas da F-E. A ordem de entrada na pista é decidida por sorteio, com o primeiro grupo não sendo a melhor opção, por conta da sujeira na pista e baixa aderência dos pneus. E foi o que aconteceu com ele na prova final no Canadá.

"Às vezes, é um pouco difícil ver que a sorte possa decidir o fim de semana", disse ele. "Se começar no grupo 1, você precisa de uma grande vantagem de velocidade ou vai largar mais ou menos no meio do grid."

"A sorte, por qualquer motivo, desempenhou um papel importante na classificação. Normalmente o grupo 1 é difícil, e foi mais do que nunca neste ano."

Buemi (em Mônaco e Paris) e Sam Bird (Berlim) foram os únicos pilotos a fazer a Super Pole na temporada 2016/17 depois de passarem pelo grupo 1.

Fórmula E mira fabricantes japoneses e norte-americanos

Artigo anterior

Fórmula E mira fabricantes japoneses e norte-americanos

Próximo artigo

Todt promete “surpresas” com próximo carro da Fórmula E

Todt promete “surpresas” com próximo carro da Fórmula E
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Evento ePrix de Montreal
Localização Ruas de Montreal
Pilotos Sébastien Buemi
Equipes DAMS
Autor Scott Mitchell