Coluna do Nelsinho: Por que adoro corridas de rua na F-E

compartilhar
comentários
Coluna do Nelsinho: Por que adoro corridas de rua na F-E
Por:

Primeiro campeão da categoria de carros totalmente elétricos enumera motivos que fazem os circuitos de rua da F-E tão atraentes

Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team, and Robin Frijns, Amlin Andretti Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Mitch Evans, Jaguar Racing, Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team,Adam Carroll, Jaguar Racing
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Oliver Turvey, NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Sébastien Buemi, Renault e.Dams, and Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team, in the pits
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team
Sébastien Buemi, Renault e.Dams, leads Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team, and Adam Carroll, Jaguar Racing
Nelson Piquet Jr., NEXTEV TCR Formula E Team

Estou na Fórmula E desde o início e, para ser sincero, não estava seguro em começar a competir em todas as pistas da rua. Mas me acostumei e, por algum motivo, comecei a ir muito bem nesse tipo de circuito.

E agora eu adoro isso. Acho ótimo. Ter uma pista no centro da cidade atrai muitas pessoas e acho que as corridas são muito mais difíceis porque não há margem para erros. Eu estaria completamente a favor da Fórmula E fosse um campeonato só com pistas assim.

Estou feliz. Este campeonato precisa de pistas de puramente urbanas que são construídas na quinta-feira e sexta-feira antes do dia da prova, depois desaparecem uma vez que terminamos o fim de semana. Para nós, toda a ação acontece no dia da corrida e é isso que a Fórmula E é.

Desafio único

Isso significa que os pilotos precisam se acostumar com a pista rapidamente, precisam aprender o mais rápido possível e é preciso trabalhar fora do carro com as estratégias e sob pressão.

Não é como um campeonato convencional, onde, em geral, você volta às mesmas pistas a cada ano, e você se encaixa em um ritmo familiar de corrida. Mesmo quando chegamos às mesmas cidades e no mesmo local, o layout do circuito pode ser diferente, como foi em Berlim neste ano.

Vamos para alguns lugares incrivelmente legais. Tempelhof é realmente interessante e tenho certeza de que as pistas que virão, Nova York e Montreal serão legais. Miami foi incrível, com uma ótima localização no centro da cidade. Isso foi muito emocionante.

Assim foi Paris em torno de Les Invalides. Buenos Aires foi uma ótima pista e Hong Kong foi um lugar incrível, cheio de diferentes tipos de curvas: hairpins, curvas longas, tudo muito divertido.

A Fórmula E não tem medo de tentar coisas novas, como a pista de Tempelhof tendo a área VIP 'eMotion'. Isso é uma ótima coisa para os convidados e é uma algo realmente diferente que a Fórmula E criou.

Com a nossa perna norte-americana chegando em Nova York e Montreal, é um bom momento para pensar no reconhecimento da Fórmula E nos Estados Unidos. É um país tão grande que levará algum tempo para que possamos conseguir bom reconhecimento lá, mas acho que as pessoas na costa oeste provavelmente vão abraçá-la muito mais rapidamente e também em Nova York, é claro.

Mas ainda existem partes dos EUA onde, a menos que você esteja dirigindo um caminhão V8, você não está dirigindo nada. Dito isto, os Estados Unidos é um país muito apaixonado por esportes que sempre há uma oportunidade para algo novo que atraia os fãs.

Olhando para o futuro

Vai levar tempo para a Fórmula E construir sua própria história e construir seus próprios personagens. A Fórmula 1 levou 50 anos para fazer isso, então, levará pelo menos 10 para construção de nossos próprios personagens, histórias e rostos.

Ter mais corridas a cada temporada nos ajudará. Quando chegarmos a 14, isso será bom para nós, assim como um pouco mais de consistência em torno do calendário. Isso ajudará as pessoas a seguirem um pouco mais.

Eles serão atraídos pelo fator de chegar e ver uma corrida na cidade. É muito melhor correr na cidade. Normalmente, os campeonatos tentam encontrar uma pista que é a mais próxima de uma cidade, o que pode dar uma hora de distância.

Atrações do centro da cidade

Mas quando você está correndo no centro de Moscou, Berlim, Londres ou onde quer que esteja, seu hotel está ao lado. Você tem restaurantes incríveis, tudo está próximo, tudo é divertido.

Ser capaz de pegar minha bicicleta elétrica ou scooter para voltar ao hotel é muito atraente. Na metade das pistas da Fórmula E eu vou direto do paddock para o meu quarto e, mesmo que esteja a 2 ou 3 km, pego minha scooter até um Uber.

É divertido quando você convida seus amigos também. Eles não precisam pegar caronas para ir à pista porque eles já estão na cidade. Tenho amigos em todo o mundo e todos podem se juntar às corridas em qualquer lugar porque estão a apenas cinco minutos da casa de alguém em todas essas cidades.

Tudo ajuda a fazer com que a Fórmula E se sinta muito mais inclusiva, embora ainda possamos fazer mais para torná-la ainda mais fácil. Há um argumento de que quanto mais você fizer alguma coisa, mais pessoas a querem, mas nosso esporte é novo.

Precisamos de pessoas. Estamos correndo para as pessoas. Então abra as portas, facilite para que as elas nos vejam.

Senna não descarta Fórmula E, mas se diz feliz no endurance

Artigo anterior

Senna não descarta Fórmula E, mas se diz feliz no endurance

Próximo artigo

Se mantiver média, di Grassi chega a empate com Buemi em NY

Se mantiver média, di Grassi chega a empate com Buemi em NY
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Pilotos Nelson Piquet Jr.
Equipes NIO Formula E Team
Autor Nelson Piquet Jr.