Fórmula E
22 nov
-
22 nov
Evento encerrado
R
ePrix de Santiago
17 jan
-
18 jan
Próximo evento em
35 dias
R
ePrix da Cidade do México
14 fev
-
15 fev
Próximo evento em
63 dias
R
ePrix de Marraquexe
27 fev
-
29 fev
Próximo evento em
76 dias
R
ePrix de Sanya
20 mar
-
21 mar
Próximo evento em
98 dias
R
ePrix de Roma
03 abr
-
04 abr
Próximo evento em
112 dias
R
ePrix de Paris
17 abr
-
18 abr
Próximo evento em
126 dias
R
ePrix de Seul
02 mai
-
03 mai
Próximo evento em
141 dias
R
ePrix de Jacarta
05 jun
-
06 jun
Próximo evento em
175 dias
R
ePrix de Berlim
20 jun
-
21 jun
Próximo evento em
190 dias
R
ePrix de Nova York
10 jul
-
11 jul
Próximo evento em
210 dias
R
ePrix de Londres
25 jul
-
25 jul
Próximo evento em
225 dias

Da Costa aceita culpa por acidente das BMWs: “erro meu apenas”

compartilhar
comentários
Da Costa aceita culpa por acidente das BMWs: “erro meu apenas”
Por:
Co-autor: Alex Kalinauckas
13 de jan de 2019 12:04

Português diz ter tido vergonha após problema com companheiro de equipe: “queria encontrar o buraco mais fundo de Marraquexe e me colocar nele”

Antonio Felix da Costa se culpou pelo incidente que teve com seu companheiro de equipe da BMW Andretti, Alexander Sims, no ePrix de Marraquexe no último sábado. Segundo ele, seu parceiro poderia ter vencido a corrida.

Quando perguntado sobre o incidente pelo Motorsport.com, Da Costa aceitou a culpa.

"Sinto muito – isso foi um erro e um erro vindo apenas de mim", continuou ele. “É terrivelmente frustrante essa história, porque perdemos uma vitória, perdemos uma dobradinha e, mesmo que fosse ultrapassado, Alex poderia ter vencido a corrida”.

“Mas por causa disso eu lhe neguei a vitória, neguei à equipe uma dobradinha. Estou me sentindo muito mal por isso.”

Da Costa também admitiu que Sims foi o mais rápido dos dois pilotos no dia, e sentiu que deveria ter cedido a liderança.

"Ele foi mais rápido hoje, sim, especialmente naquele momento", disse ele. “Nas últimas 15 voltas ele estava conseguindo uma vantagem, tinha mais ritmo que eu.”

“Eu deveria ter aceitado isso e deixá-lo ir. Eu não fiz isso. O resultado é uma combinação de muitas situações que aconteceram nos 40 minutos em que corremos. Quando aconteceu, eu queria encontrar o buraco mais fundo de Marraquexe e me colocar nele”.

Sims disse que "todos nós nos responsabilizamos" e sugeriu que a BMW poderia ter se comunicado de forma mais eficaz.

"Todos nós precisamos aprender e trabalhar juntos", explicou ele ao Motorsport.com. “Naquele momento, acho que tinha mais energia do que Antonio por uma quantia, mas não comuniquei minhas sensações com a equipe o suficiente”.

“Antonio e eu seguimos, não é como se houvesse um colapso em nosso relacionamento. Nós somos bons amigos, e não queríamos que essa situação acontecesse obviamente. Mas vamos aprender com isso e seguir em frente.”

Ambos os pilotos acham que a BMW poderia ter considerado dar ordens de equipe em uma tentativa de preservar as posições de liderança.

"Como essa situação aconteceu, falarei sobre isso com a equipe mais tarde – não teria me importado com uma ordem da equipe para me dizer para deixá-lo passar", disse Da Costa. “Eu não teria gostado disso, mas acho que seria a coisa certa a fazer. Mais uma vez, vamos falar internamente agora”.

"Somos uma equipe, somos muito fortes juntos e normalmente assumo quando erro, por isso estou assumindo agora."

Sims acrescentou: “acho que provavelmente o melhor teria sido ordens de equipe. Isso é algo que precisamos aprender”.

Próximo artigo
Verstappen: Dia de serviço público na Fórmula E foi “construtivo”

Artigo anterior

Verstappen: Dia de serviço público na Fórmula E foi “construtivo”

Próximo artigo

“Fui um idiota”, reconhece Vergne após rodada na curva 1

“Fui um idiota”, reconhece Vergne após rodada na curva 1
Carregar comentários