F-E: De Vries admite que "sorte ajudou" em Berlim e exalta trabalho da Mercedes

Holandês viu seus principais rivais pelo título abandonarem corrida final logo no começo, mas também escalou o grid para garantir o campeonato

F-E: De Vries admite que "sorte ajudou" em Berlim e exalta trabalho da Mercedes

Nyck de Vries, da Mercedes, diz que está "grato pela sorte os ter escolhido" depois de se tornar o primeiro campeão mundial da Fórmula E em uma dramática decisão pelo título em Berlim. O holandês chegou à última corrida da temporada 2020-21 com uma vantagem estreita de três pontos sobre Edoardo Mortara, mas uma largada em 13º no grid o deixou vulnerável a seus rivais.

No entanto, suas esperanças de levantar o troféu aumentaram muito quando o suíço da Venturi acertou o Jaguar de Mitch Evans, que ficou parado na largada, e colocou os dois fora da corrida. Além disso, as coisas pareciam seguir dando certo quando o novato da BMW, Jake Dennis, foi o próximo postulante a sair da prova, ao bater na saída da Curva 1 com o que parecia ser um problema técnico.

Leia também:

Com três de seus principais rivais abandonando nas voltas iniciais e os adversários restantes correndo fora dos pontos, de Vries efetivamente tinha o título de pilotos em seu bolso naquela fase. Mesmo assim, ele continuou a subir no grid e chegou até a terceira posição, atrás do companheiro de Mortara, Norman Nato, e do líder Oliver Rowland.

Após uma batalha acirrada com Alexander SimsAndré Lotterer e seu próprio parceiro de Mercedes Stoffel Vandoorne, ele se contentou com o oitavo lugar, que ainda foi suficiente para garantir o título de pilotos por sete pontos.

Com o belga terminando no pódio em terceiro, a montadora alemã também conquistou o campeonato de equipes em apenas sua segunda temporada na categoria, superando o que era uma desvantagem de 13 pontos para a Jaguar antes da corrida final.

Falando após sua primeira conquista desde a Fórmula 2 em 2019, de Vries admitiu que a sorte estava do seu lado no ePrix de Berlim, mas ressaltou que seu próprio desempenho era digno de um campeão.

"Estou sem palavras", disse o jovem de 26 anos, que também conquistou títulos no kart mundial e na F-Renault, hoje F-Regional Europeia. "Fico um pouco emocionado. Claro que sinto muito pelo que aconteceu com Mitch e Mortara, porque eles mereciam lutar até o fim, foi um campeonato extremamente apertado."

"Todo mundo teve muitos altos e baixos e estávamos no mesmo barco, por isso que chegamos ao ponto de hoje, basicamente todo mundo na contenção e com chances de ser campeão. Me sinto muito grato pela sorte nos ter escolhido, mas acho que fizemos uma corrida incrivelmente forte, estou orgulhoso disso."

“Aceleramos muito e trabalhamos dia e noite, estou muito grato por dar esta recompensa à equipe. Para mim, pessoalmente, ainda não caiu a ficha. Faz dez anos que ganhei um campeonato mundial, 2010 e 11 no kart, 2019 na F2 e, no final das contas, ninguém pode tirar isso de mim", acrescentou.

Marshals attend the damaged cars of Edoardo Mortara, Venturi Racing, Silver Arrow 02, and Mitch Evans, Jaguar Racing, Jaguar I-TYPE 5

Marshals attend the damaged cars of Edoardo Mortara, Venturi Racing, Silver Arrow 02, and Mitch Evans, Jaguar Racing, Jaguar I-TYPE 5

Photo by: Rudy Carezzevoli / Motorsport Images

Embora de Vries tenha começado a temporada de 2021 com uma das vitórias mais dominantes da história recente da Fórmula E, ele também passou por algumas dificuldades no final do ano, caindo para a décima colocação no campeonato depois de Nova York - 22 pontos atrás do líder até então, Sam Bird.

Muitos de seus resultados inconsistentes foram devidos ao sistema de qualificação da categoria, que o deixou no desfavorecido primeiro grupo, mas tanto ele quanto a Mercedes também foram culpados de cometer alguns erros atípicos ao longo do ano.

Solicitado a descrever os altos e baixos da equipe, o chefe Ian James disse: "Hoje foi praticamente o pico do pico."

"Muito parecido com Nyck, vai demorar um pouco parar digerir, porque esta série é projetada de tal forma que você nunca sabe o que vai acontecer. Se olharmos para trás, tivemos alguns equívocos cometidos por nós, com certeza. Houve momentos em que não tivemos sorte como outros também, mas no final das contas deu certo."

"Se eu pensar da perspectiva da Mercedes-Benz, temos 127 anos no automobilismo e novamente somos os primeiros campeões mundiais, vamos saborear isso por um tempo", completou.

A montadora entrou na Fórmula E como construtora completa em 2019-20 depois de assumir o lugar de sua equipe parceira HWA, mas a história da fabricante na série totalmente elétrica pode provar ser de curta duração com um anúncio de sua saída esperado no próximo dias.

MAX WILSON vê colaboração "MARAVILHOSA" de BAND no automobilismo, com F1 "até no PROGRAMA DO NETO"

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual piloto merece uma segunda chance na F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F-E: De Vries e Mercedes são campeões mundiais de pilotos e equipes; confira classificação final
Artigo anterior

F-E: De Vries e Mercedes são campeões mundiais de pilotos e equipes; confira classificação final

Próximo artigo

F-E: Mortara revela lesão na vértebra após acidente em Berlim

F-E: Mortara revela lesão na vértebra após acidente em Berlim
Carregar comentários