Fórmula E
22 nov
-
22 nov
Evento encerrado
R
ePrix de Santiago
17 jan
-
18 jan
Próximo evento em
31 dias
R
ePrix da Cidade do México
14 fev
-
15 fev
Próximo evento em
59 dias
R
ePrix de Marraquexe
27 fev
-
29 fev
Próximo evento em
72 dias
R
ePrix de Sanya
20 mar
-
21 mar
Próximo evento em
94 dias
R
ePrix de Roma
03 abr
-
04 abr
Próximo evento em
108 dias
R
ePrix de Paris
17 abr
-
18 abr
Próximo evento em
122 dias
R
ePrix de Seul
02 mai
-
03 mai
Próximo evento em
137 dias
R
ePrix de Jacarta
05 jun
-
06 jun
Próximo evento em
171 dias
R
ePrix de Berlim
20 jun
-
21 jun
Próximo evento em
186 dias
R
ePrix de Nova York
10 jul
-
11 jul
Próximo evento em
206 dias
R
ePrix de Londres
25 jul
-
25 jul
Próximo evento em
221 dias

Pit stops podem voltar à F-E com ideia de carregamento rápido

compartilhar
comentários
Pit stops podem voltar à F-E com ideia de carregamento rápido
Por:
Traduzido por: Daniel Betting
31 de out de 2019 16:23

Equipes e fabricantes, FIA e F-E já estão envolvidas em discussões sobre a natureza do Gen3, próximo carro da categoria elétrica

Os pitstops não são obrigatórios na Fórmula E desde a introdução do Gen2 para a temporada 2018/19, carro que será utilizado em quatro temporadas até o final do campeonato de 2021/22, conforme revelado pelo Motorsport.com.

As equipes e fabricantes, a FIA e a F-E já estão envolvidas em discussões sobre a natureza do Gen3 - com tração nas quatro rodas, bateria revisadas, vetor de torque e níveis mais altos de energia entre as ideias sugeridas.

Reigle, ex-executivo do Manchester United e do Los Angeles Rams que assumiu o cargo de CEO da F-E e cofundador do campeonato, Alejandro Agag, no mês passado, explicou que o carregamento rápido pode ser uma área importante para a categoria seguir com o Gen3 como parte de sua missão de promover a adoção de carros elétricos de rua.

Leia também:

“O Gen1 teve como objetivo evidenciar que veículos elétricos são viáveis, podem correr, competir e que foram entregues e o Gen2 demonstrou a longevidade da bateria. Você pode se preocupar com o alcance, por isso projetamos um conjunto de produtos, um carro para ajudar a resolver esse problema”, disse.

"Pelo que ouvi na época, foi como 'bem, então não teremos um pitstop, certo?'. Portanto, a necessidade forçou a inovação de outras maneiras, que levaram ao modo de ataque, o que mudou a estratégia da corrida”.

"Para mim, essa é a beleza deste produto - que continua a evoluir”.

"Então, para a Gen3, quando pensamos sobre por que um consumidor pode não adotar um veículo elétrico, talvez haja uma percepção sobre a disponibilidade de carga e 'a rapidez com que posso carregar meu carro?'”.

"Portanto, esse é um tema em que as pessoas muito mais inteligentes do que eu estão trabalhando - a viabilidade disso.”

"Se você pode alterar a velocidade com a qual carrega os carros, talvez possa reintroduzir uma parada. Não estou dizendo que definitivamente faremos isso, mas cria graus de liberdade no produto, o que acho realmente emocionante”.

A decisão final da F-E sobre a composição do Gen3 será tomada em conjunto com a FIA.

Cinco vezes que o Modo Ataque mudou uma corrida

Próximo artigo
Novo CEO da Fórmula E coloca corrida no Brasil como “grande objetivo”

Artigo anterior

Novo CEO da Fórmula E coloca corrida no Brasil como “grande objetivo”

Próximo artigo

VÍDEO: Massa corre de kart elétrico com zagueiro do Brasil no tetra

VÍDEO: Massa corre de kart elétrico com zagueiro do Brasil no tetra
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Alex Kalinauckas