Hulkenberg rejeita ida à Indy por "motivos pessoais" e faz mistério sobre futuro

Alemão testou pela Arrow McLaren SP recentemente e impressionou com mais de 100 voltas, mas não correrá na categoria

Hulkenberg rejeita ida à Indy por "motivos pessoais" e faz mistério sobre futuro
Carregar reprodutor de áudio

O ex-piloto da Fórmula 1 Nico Hulkenberg descartou uma mudança para a Indy após seu primeiro teste no mês passado, citando "razões pessoais". O alemão está sem um assento de corrida em tempo integral desde que foi dispensado pela Renault (hoje Alpine) no final de 2019.

Atualmente, ele exerce a função de piloto reserva da Aston Martin na categoria máxima, tendo feito duas aparições como substituto para a equipe baseada em Silverstone, à época nomeada Racing Point) na temporada passada.

Leia também:

Para avaliar uma possível mudança futura para a divisão americana, Hulkenberg participou de um teste com a equipe Arrow McLaren SP no Barber Motorsports Park há duas semanas, completando mais de 100 voltas. Ele disse ao Motorsport.com antes da sessão que a Indy era "definitivamente interessante" para ele e que parecia "muito agradável e divertida".

No entanto, em um post no Twitter na quinta-feira, o alemão anunciou que não iria para a categoria.

"Atualização rápida sobre IndyCar: Foi emocionante testar um carro há duas semanas e sou grato a Arrow McLaren SP por esta oportunidade", escreveu Hulkenberg. "No entanto, por motivos pessoais, decidi não prosseguir. Manterei vocês informados sobre meus planos futuros."

A equipe pela qual ele testou está considerando opções para expandir seus esforços na divisão com um terceiro veículo em um futuro próximo, com uma entrada adicional programada para Indianápolis no próximo ano e no final da temporada antes de um programa de tempo integral em 2023.

O CEO da McLaren, Zak Brown, disse antes do teste que Hulkenberg estava "no topo da lista" do time ao considerar um terceiro piloto para o futuro.

Nico Hülkenberg, Arrow McLaren SP

Nico Hülkenberg, Arrow McLaren SP

Photo by: IndyCar Series

O alemão se tornou pai recentemente depois que sua esposa deu à luz uma menina em setembro, tornando qualquer mudança para um programa sediado nos Estados Unidos um grande compromisso a ser assumido.

Vários ex-pilotos da F1 mudaram-se para a Indy nos últimos anos, incluindo Romain Grosjean e Marcus Ericsson, que correrão o próximo campeonato em tempo integral.

O francês impressionou durante sua temporada de estreia com a Dale Coyne Racing em 2021, competindo principalmente em pistas de estrada e de rua, e se juntará à Andretti Autosport em 2022 para um calendário completo.

F1 2021: O que MERCEDES e HAMILTON precisam fazer para reverter FAVORITISMO da RED BULL no México | TELEMETRIA

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #142 – Verstappen e Hamilton vão bater como Senna e Prost?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Canais ESPN estão próximos de adquirir direitos de transmissão da Indy para 2022
Artigo anterior

Canais ESPN estão próximos de adquirir direitos de transmissão da Indy para 2022

Próximo artigo

F1: Andretti diz que controle, e não dinheiro, matou compra da Alfa Romeo

F1: Andretti diz que controle, e não dinheiro, matou compra da Alfa Romeo
Carregar comentários