MotoGP
R
GP do Catar
05 mar
-
08 mar
Próximo evento em
42 dias
R
GP da Tailândia
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
56 dias
R
GP das Américas
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
70 dias
R
GP da Argentina
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
84 dias
R
GP da Espanha
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
98 dias
R
GP da França
14 mai
-
17 mai
Próximo evento em
112 dias
R
GP da Itália
28 mai
-
31 mai
Próximo evento em
126 dias
R
GP da Catalunha
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
133 dias
R
GP da Alemanha
18 jun
-
21 jun
Próximo evento em
147 dias
R
GP da Holanda
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
154 dias
R
GP da Finlândia
09 jul
-
12 jul
Próximo evento em
168 dias
R
GP da República Tcheca
06 ago
-
09 ago
Próximo evento em
196 dias
R
GP da Áustria
13 ago
-
16 ago
Próximo evento em
203 dias
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
217 dias
R
GP de San Marino
10 set
-
13 set
Próximo evento em
231 dias
R
GP de Aragón
01 out
-
04 out
Próximo evento em
252 dias
R
GP do Japão
15 out
-
18 out
Próximo evento em
266 dias
R
GP da Austrália
23 out
-
25 out
Próximo evento em
274 dias
R
GP da Malásia
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
280 dias
R
GP de Valência
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
294 dias

Chefe não vê Yamaha precisando de revolução, apenas “evolução”

compartilhar
comentários
Chefe não vê Yamaha precisando de revolução, apenas “evolução”
Por:
Co-autor: Scherazade Mulia Saraswati
4 de fev de 2019 14:07

Crendo em crescimento no fim da última temporada, Lin Jarvis é mais conservador quanto a mudanças na equipe

A Yamaha não precisa de uma "revolução" para regressar às vitórias na temporada de 2019, é nisso o que acredita o chefe da equipe, Lin Jarvis.

Falando no lançamento da nova YZR-M1 na Indonésia nesta segunda, o britânico citou de suas expectativas para este ano.

"Honestamente, não precisamos de uma revolução no momento", disse Jarvis. “Precisamos de uma forte evolução. No final do ano passado, estávamos muito próximos".

“Precisamos ser perfeitos em todas as áreas. Se trouxermos a revolução agora, podemos perder nossa base.”

“Não há nada radical sobre a nova moto. Passamos a maior parte do tempo em Valência selecionando nosso motor, então agora vamos entregar uma ou duas opções que serão adaptações de Valência.”

"Não acho que precisamos de uma revolução, mas esperamos que tudo esteja funcionando bem."

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing, Maio Meregalli, chefe da Yamaha Factory Racing, Lin Jarvis, diretor da Yamaha Factory Racing, Kouichi Tsuji, Presidente da Yamaha Motor Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing, Maio Meregalli, chefe da Yamaha Factory Racing, Lin Jarvis, diretor da Yamaha Factory Racing, Kouichi Tsuji, Presidente da Yamaha Motor Racing

Photo by: Yamaha MotoGP

Além da mudança na pintura, com a Monster Energy como nova patrocinadora máster, a Yamaha entra em 2019 com um novo líder de projeto. Takahiro Sumi substitui Kouji Tsuya, e além disso o time também terá uma equipe de testes europeia liderada pelo ex-piloto da Tech 3 Jonas Folger.

Jarvis acrescentou que "novas soluções eletrônicas" e "novas soluções de chassis" estão entre os itens a serem testados em Sepang nesta semana, além das mais recentes especificações do motor.

Ele acrescentou: “é um teste muito importante para nós, é crucial. Muitas pessoas me perguntaram na semana passada na Itália: ‘como você vai estar nessa temporada?’ E eu disse: ‘honestamente, espero o melhor, mas não sei".

“Até irmos a Sepang, não sabemos quão bem estão os nossos concorrentes. Talvez possamos nos julgar mal. Se nossos concorrentes derem um grande passo, talvez não possamos ser competitivos.”

Rossi, que não vence na MotoGP desde o GP da Holanda de 2017, passou grande parte da temporada passada pedindo à Yamaha para aumentar seus recursos e tentar dar um passo importante em vez de trazer melhorias pontuais.

Perguntado sobre as mudanças que a Yamaha fez em 2019, Rossi disse: “para mim isso é muito importante. Nos últimos dois anos, nossos adversários mudaram muito a filosofia de trabalho”.

“Especialmente a Ducati, colocando mais pessoas em diferentes áreas e tentando organizar a equipe mais como uma equipe de Fórmula 1. Então nós temos que seguir.”

“Parece que algo mudou na Yamaha e temos alguns novos engenheiros japoneses, mas também alguns engenheiros europeus e italianos de Milão, da sede.”

"Será muito interessante. Acho que podemos ser fortes, mas temos que esperar para ver”.

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Photo by: Yamaha MotoGP

Próximo artigo
Rossi: Já passou muito tempo depois do meu último título

Artigo anterior

Rossi: Já passou muito tempo depois do meu último título

Próximo artigo

Mir espera mostrar que céticos “estão errados” em primeiro ano

Mir espera mostrar que céticos “estão errados” em primeiro ano
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Valentino Rossi Compre Agora
Equipes Movistar Yamaha MotoGP
Autor Jamie Klein