Com 100% na SBK, Bautista avisa: “só volto para MotoGP em moto de fábrica”

Depois de nove vitórias em nove provas até aqui, espanhol diz que não está sentindo falta da MotoGP

Com 100% na SBK, Bautista avisa: “só volto para MotoGP em moto de fábrica”

Álvaro Bautista disse que só consideraria ofertas de equipes de fábrica para regressar à MotoGP depois de vencer as nove primeiras corridas do Mundial de Superbike.

Bautista mudou para a equipe de fábrica da Ducati no WSBK depois de perder o seu lugar na Angel Nieto na MotoGP no final do ano passado, terminando um período de nove temporadas na categoria rainha.

Leia também:

O ex-piloto da Suzuki e da Aprilia disse que só ofertas de motos de fábrica o obrigariam a regressar ao paddock da MotoGP após seu sucesso na WSBK.

"No momento eu não sinto falta da MotoGP", disse Bautista em entrevista à rádio espanhola Cadena SER. "Eu só voltaria para lá se estivesse em uma moto de fábrica”.

"Eu gostaria de ter uma moto competitiva na MotoGP, que é onde a maior parte do esforço de uma fábrica vai. Sofrer, como já fiz antes, eu não quero mais agora."

"Além das motos, a atmosfera dentro do paddock da WSBK é muito diferente. É mais familiar, mais saudável e mais humana. Há uma sensação muito boa entre os pilotos, a diferença é muito perceptível. Os torcedores podem chegar muito perto dos pilotos."

Bautista acrescentou que sua "sensação incrível" com o V4 R – que também está sendo usada por seu companheiro de fábrica Chaz Davies e pelos pilotos satélite da Ducati Michael Ruben Rinaldi e Eugene Laverty – está fazendo seu sucesso parecer muito mais fácil do que é na realidade.

"Do lado de fora, pode parecer fácil, mas não é", disse ele após sua terceira vitória em Aragón. "Os tempos de volta que estão sendo feitos são muito rápidos e não são nada fáceis”.

"Talvez eu não pareça lutar muito pela liderança, mas eu sempre vou para a corrida para dar o máximo. Se eu puder ganhar por dez segundos, eu farei isso. Se for por é por um décimo, eu farei. Se o máximo for para ser o quinto, eu farei isso.”

"O importante é que estou me divertindo com a moto. Estou a aproveitando todas as curvas, todos os treinos e todas as corridas. Tenho uma sensação incrível e confiança na moto."

Reportagem adicional por Carlos Guil

Alvaro Bautista, Aruba.it Racing-Ducati Team, Alex Lowes, Pata Yamaha

Alvaro Bautista, Aruba.it Racing-Ducati Team, Alex Lowes, Pata Yamaha

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

compartilhar
comentários
Reforma em Spa pode levar MotoGP novamente à Bélgica

Artigo anterior

Reforma em Spa pode levar MotoGP novamente à Bélgica

Próximo artigo

Rossi vê Austin como pista “mais difícil e técnica” da temporada

Rossi vê Austin como pista “mais difícil e técnica” da temporada
Carregar comentários