Dovizioso: Acidente mostra que “Márquez não tem tudo sob controle”

compartilhar
comentários
Dovizioso: Acidente mostra que “Márquez não tem tudo sob controle”
Por:
16 de abr de 2019 12:28

Italiano diz que campeonato de 2019 pode ser mais aberto do que os dois últimos, quando apenas ele desafiou o piloto espanhol

Piloto da Ducati, Andrea Dovizioso disse que o acidente de seu rival Marc Márquez em Austin mostra que o espanhol "não tem tudo sob controle". Márquez fez um começo quase perfeito para a temporada de 2019, ficando em segundo lugar no Catar e dominando na Argentina. Ele também deveria vencer no Circuito das Américas, pista onde nunca havia sido derrotado.

Mas o piloto da Honda enquanto liderava errou sozinho na curva 12 e não conseguiu terminar, abrindo mão do primeiro lugar no campeonato para Dovizioso.

Leia também:

Dovizioso acredita que o erro do campeão é muito bom para o campeonato, já que mostra que Márquez – que teve um início "especial" na temporada – ainda tem pontos fracos.

"Há um resultado positivo e um negativo neste fim de semana, mas acho que no final é mais positivo", disse Dovizioso, que terminou em quarto e agora tem uma vantagem de três pontos sobre Valentino Rossi na liderança do mundial.

"Além de ser o primeiro no campeonato, acho que o acidente de Marc mostra que ele não tem tudo sob controle. Na maioria das vezes sim, mas não o tempo todo. Isso é positivo para nós, porque nas duas primeiras corridas ele fez algo louco. Ele foi muito rápido. Isso é realmente positivo para o campeonato."

Dovizioso acrescentou que o abandono de Márquez é a "confirmação de que podemos lutar pelo campeonato", no qual ele espera ter mais rivais do que no ano passado.

"O negativo é que este campeonato é diferente", acrescentou. "Eu acho que Suzuki e Álex Rins vão lutar pelo campeonato, Valentino com certeza e Marc com certeza”.

"Estes três pilotos, e mais eu, temos grandes chances de lutar pelo campeonato. Tem também alguns outros pilotos, mas neste momento eles não estão mostrando isso. Não é como nos últimos anos que acabei lutando apenas com Marc no final do campeonato."

Dovizioso largou da 13ª posição em Austin, mas teve um início forte, subindo para sexto na primeira volta e, no final, perdeu o pódio por apenas 0s966.

"Minha largada foi muito boa. Na minha cabeça estava claro, fiz tudo o que eu queria", lembrou o italiano. "Me coloquei em uma posição perfeita, não poderia ser melhor”.

"Estava muitos segundos atrás depois de três ou quatro voltas, porque perdi a sensação. Quase caí na curva 10. Nas curvas rápidos, eu não era rápido o suficiente.”

"Senti falta de velocidade naquele momento. Mas depois deste momento muito ruim, me acalmei e tentei atacar Franco Morbidelli. Entendi que precisava ser menos agressivo.”

"Ainda assim eu estava muito lento nas curvas rápidas, mas em alguns outros lugares eu estava muito rápido, vi isso com Morbidelli. Eu o ultrapassei e comecei ter um bom ritmo. Naquele momento eu estava muito parecido com o piloto mais rápido e isso é a parte positiva da corrida.”

"Eu perdi muitos segundos em quatro voltas, e isso é ruim. Mas no final a velocidade foi boa, também quando o pneu caiu, eu vi o Jack [Miller] perder um pouco de ritmo, então eu tentei dar 100% até o final.”

"Infelizmente eu não consegui pegá-lo, mas temos que estar felizes."

Reportagem adicional por Charles Bradley

Andrea Dovizioso, Ducati Team

Andrea Dovizioso, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Próximo artigo
Viñales: Erro sobre qual penalidade pagar após queima de largada foi minha culpa

Artigo anterior

Viñales: Erro sobre qual penalidade pagar após queima de largada foi minha culpa

Próximo artigo

Rossi diz ter ficado “animado” ao ver queda de Márquez em Austin

Rossi diz ter ficado “animado” ao ver queda de Márquez em Austin
Carregar comentários
Seja o primeiro a receber as últimas notícias