Dovizioso diz que esteve “muito perto” de voltar à Honda

Piloto da Ducati diz que chegou a conversar seriamente com Honda, mas atesta que mercado impossibilitou negociação

Dovizioso diz que esteve “muito perto” de voltar à Honda
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Podium: second place Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Podium: race winner Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, second place Andrea Dovizioso, Ducati Team, third place Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Second place Andrea Dovizioso, Ducati Team, third place Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing; Andrea Dovizioso, Ducati Team; Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Carregar reprodutor de áudio

Piloto da Repsol Honda de 2009 a 2011, tendo vencido o GP da Grã-Bretanha, em Donington Park, em 2009, Andrea Dovizioso esteve muito próximo de retornar ao time japonês para esta temporada.

Com a contratação de Jorge Lorenzo pela Ducati no início de 2016, ainda se tinha dúvidas sobre o lugar que Dovizioso ocuparia no grid, já que a marca italiana ainda decidiria entre ele e seu companheiro Andrea Iannone.

No fim, Dovi se manteve na Ducati e Maverick VIñales foi da Suzuki para a Yamaha.

O italiano diz que esteve perto de fazer um retorno para a Honda, embora tal mudança dependesse da permanência de Viñales na Suzuki com Dani Pedrosa substituindo Lorenzo na Yamaha.

"Dependia do que os outros fizessem, mas estava muito perto de assinar com a Honda", disse Dovizioso à Sky Italia. “Mas dependia da decisão de Viñales.”

"De qualquer forma, havia também a Suzuki como uma opção."

O italiano acrescentou que ainda é altamente considerado pela Honda, razão pela qual a equipe estava disposta a contratá-lo como companheiro de equipe de Marc Márquez no caso de perder Pedrosa.

"O motivo pelo qual eu estava perto da Honda foi porque eles se lembraram do trabalho que fizemos durante os anos em que estivemos juntos", disse Dovizioso.

"Mesmo eu não sendo um piloto estrela de 21 anos de idade, eles sabem o que eu posso trazer."

compartilhar
comentários
Viñales mantém boa fase e lidera na Argentina; Rossi é 16º
Artigo anterior

Viñales mantém boa fase e lidera na Argentina; Rossi é 16º

Próximo artigo

Márquez domina pista úmida e é pole em Termas; Rossi é 7º

Márquez domina pista úmida e é pole em Termas; Rossi é 7º