Entenda por que pilotos da MotoGP veem passagem da F1 pelo Catar como "má notícia"

Impacto dos carros nas pistas compartilhadas por ambas as categorias não são bem vistas pelos pilotos da MotoGP

Entenda por que pilotos da MotoGP veem passagem da F1 pelo Catar como "má notícia"

As mudanças na parte final do calendário por conta da Covid-19 levaram a Fórmula 1 a anunciar a estreia do GP do Catar, em um acordo de longo prazo com o país, até 2032. Mas a primeira passagem do Mundial por Losail não agrada completamente outra categoria que tradicionalmente corre na pista catariana: a MotoGP.

O principal campeonato de motovelocidade do mundo corre no circuito de Losail há 17 anos, em uma etapa que desde 2008 é realizada à noite, aproveitando as condições meteorológicas mais favoráveis.

Leia também:

O Circuito de Losail já foi usado para competições de automobilismo, como GP2 Asiática e WTCC, mas nada tão grandioso quanto a F1. A notícia foi um grande golpe midiático para o país, que receberá também a Copa do Mundo de Futebol no próximo ano, mas nem todos os pilotos da MotoGP gostam da ideia.

"É bom ver a Fórmula 1 correndo nos mesmos circuitos que nós, é interessante", disse Franco Morbidelli, da Yamaha. "Eu gosto muito da F1, acompanho sempre, mas vê-los andando nos mesmos circuitos que nós é ainda mais impressionante, porque é possível ver a diferença nos tempos de volta e a velocidade alcançada nas curvas".

"É realmente impressionante, assim que terá um sabor diferente vê-los correndo nas mesmas pistas em que corremos na MotoGP".

Mesmo assim, Morbidelli fez uma ressalva: "O primeiro que pensei é que possivelmente haverão mais buracos". E muitos pilotos pensam o mesmo.

"É uma má notícia", disse Aleix Espargaró, da Aprilia. "Adoro o Catar, adoro o circuito, mas a Fórmula 1 destrói tudo com sua aderência, então veremos".

"Me alegro pelo povo do Catar, que poderá desfrutar tanto a MotoGP quanto a F1, o que é fantástico mas, quanto a pista, agora ela está plana, muito boa. Espero que não a destruam demais".

Há muito tempo os pilotos da MotoGP se queixam das irregularidades causadas pela F1 no asfalto das pistas compartilhadas entre as categorias.

Mesmo assim, algumas parecem alheias a isso, possivelmente pelas condições, Barcelona seria o exemplo mais flagrante, assim como o Red Bull Ring, ambos sendo muito criticados pelos pilotos a cada ano.

"É uma pena, vão afetar essa pista também, criando buracos", disse Andrea Dovizioso. "Eles são tão rápidos nas curvas que o asfalto sofre. Para nós, pilotos de moto, não é bom ter 20 carros fazendo a mesma trajetória que nós. Dito isso, se tentam fazer o maior número de corridas possíveis, é justo que corram no Catar também".

Algo que pode tranquilizar os pilotos de moto é que a F1 anunciou apenas uma corrida até agora em Losail, a programada entre 19 e 21 de novembro. Para o acordo válido de 2023 a 2032, é possível a construção de um novo circuito, ou até mesmo uma prova nas ruas de Doha.

A próxima visita da MotoGP a Losail acontecerá 15 semanas após a F1, entre 04 e 06 de março de 2022, um GP que, como manda a tradição, abrirá a próxima temporada.

F1: POLÊMICA do MOTOR MERCEDES, POR QUE a equipe DOMINOU GP e razões para MAX/RED BULL ficarem AQUÉM

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Confira calendário provisório de 2022, com 21 corridas

Artigo anterior

MotoGP: Confira calendário provisório de 2022, com 21 corridas

Próximo artigo

Circuito do Catar terá reformas pontuais para receber F1 em novembro

Circuito do Catar terá reformas pontuais para receber F1 em novembro
Carregar comentários