MotoGP assina acordo de sete anos por GP na Índia; primeira corrida pode acontecer em 2023

GP de Bharat depende apenas de confirmações com o governo local e o ministério do esporte; provas serão realizadas no mesmo palco do GP da Índia de F1

Buddh International Circuit

A Dorna Sports anunciou nesta quarta-feira (21) que assinou um Memorando de Entendimento por uma etapa da MotoGP na Índia por um período de sete anos, com a expectativa do primeiro evento acontecer já em 2023.

Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna, e o diretor esportivo, Carlos Ezepeleta, fizeram o anúncio em uma coletiva de imprensa em Delhi, ao longo de membros da promotora, FairStreet Sports.

Leia também:

As corridas devem acontecer no Circuito Internacional de Buddh na capital, o mesmo circuito de 5.125km que recebeu a Fórmula 1 entre 2011 e 2013 antes de sair do calendário por motivos financeiros e burocráticos.

As conversas estão avançadas com o governo do estado de Uttar Pradesh, além do Ministério do Esporte da Índia para finalizar o acordo, e a expectativa é de que a confirmação venha logo.

A expectativa é de que a etapa, que será chamada de GP de Bharat, aconteça a partir do próximo ano, mas a organização vê 2024 como uma opção mais realista. A Dorna não fixou uma data provisória.

Carlos Ezpeleta disse que a decisão de expandir seu alcance para a Índia foi fácil, por ser o maior mercado de motos do mundo, e um país importante para todas as montadoras da MotoGP. A categoria vem aumentando seu alcance na Ásia, com novas corridas na Tailândia e na Indonésia sendo um grande sucesso com os locais, e a Índia é vista como o próximo passo.

Caso o acordo siga adiante, a MotoGP será a primeira grande categoria de motos a visitar a Índia desde o Asia Road Racing Championship entre 2016 e 2018. O primeiro evento foi realizado em Buddh, antes de ir para o Madras Motor Race Track em Chennai nos outros dois anos.

Com isso, a Índia pode passar a receber dois campeonatos mundiais nos próximos anos, após a confirmação do ePrix de Hyderabad de Fórmula E, que será a terceira etapa da temporada 2023.

Race action

Race action

Photo by: ARRC

"A MotoGP segue buscando novas audiências e fãs pelo mundo", disse Carlos Ezpeleta. "Isso torna imperativo para que nós tenhamos uma expansão de nossa presença a novos destinos onde fãs e pilotos crescem a cada ano".

"A Índia é chave em nosso esquema de levar a MotoGP a novas fronteiras. Ao longo da última década, o Mundial foi de força em força, graças a um grid competitivo e um bom conjunto de regras. Mal podemos esperar para ganhar uma nova base de fãs na Índia com o GP de Bharat".

De Vries na AlphaTauri? Nova REVIRAVOLTA agita MERCADO da F1 e pode 'desbloquear' dança das cadeiras

Podcast #196 - Após recorde, qual Alonso ficará para a história da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior GP do Japão de MotoGP: Horários e como assistir à etapa de Motegi, com programação reduzida
Próximo artigo MotoGP: Márquez: "Me sinto bem fisicamente depois de Aragão"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil