MotoGP: Márquez: "Me sinto bem fisicamente depois de Aragão"

Marc Márquez já está no Japão, onde enfrentará seu segundo Grande Prêmio depois de retornar em Aragão no fim de semana passado, onde não conseguiu terminar a primeira volta da corrida após um duplo incidente na pista.

Marc Marquez, Repsol Honda Team, Fabio Quartararo, Yamaha Factory Racing

Dorna

O retorno de Marc Márquez após a quarta operação ao braço direito culminou no domingo em Motorland Aragón, com um resultado absolutamente inesperado e caótico. O piloto da Honda na MotoGP mal conseguiu percorrer os primeiros mil metros da prova, quando foi atingido por trás na curva 3 por Fabio Quartararo, que deixou parte da carenagem da sua Yamaha embutida no sistema holeshot, o que deixou o espanhol fora de controle que, na curva 5, colidiu com Takaaki Nakagami, terminando a corrida para os três antes do primeiro passo na linha de chegada.

Leia também:

A ação dupla resultou em queimaduras significativas no peito para o francês, e com dois dedos da mão direita operados na segunda-feira de manhã. Já o japones, na quinta-feira deve ser declarado apto pelos médicos antes de enfrentar seu grande prêmio em casa.

 

Apesar do azar, Márquez se saiu bem, pois não caiu nem, depois de todo o fim de semana em Motorland, não sofreu fisicamente com sua lesão. "Sinto-me bem fisicamente", diz o piloto de Cervera na prévia da prova japonesa, depois que seu corpo reagiu favoravelmente ao forte estresse que sofreu durante seu retorno no fim de semana passado.

E se para Márquez estes são finais de semana de retorno à ação, também é para Motegi e Japão, onde há três anos não se realiza qualquer prova do campeonato do mundo.

A última corrida de MotoGP realizada naquele país foi realizada em 20 de outubro de 2019, vencida por Marc Márquez. Fabio Quartararo e Andrea Dovizioso completaram o pódio. Os agora candidatos ao título juntamente com o francês Pecco Bagnaia e Aleix Espargaró, terminaram em 13º e 15º, respetivamente, mais de 30 segundos atrás da Honda. Enea Bastianini, então, nem estava na categoria.

"Estou muito entusiasmado por regressar ao Japão, é a corrida em casa para a Honda, é um circuito divertido e os fãs são sempre incríveis", explica Márquez na prévia do fim de semana.

Márquez venceu três vezes em Motegi, em 2016, 2018 e na última corrida realizada lá, em 2019, um circuito em que não é um grande dominador, mas também não é nada mau, embora as circunstâncias sejam agora totalmente diferentes .

"Em Motegi podemos encontrar todo o tipo de clima, por isso teremos de estar atentos ao que acontece. Além disso, com a mudança do cronograma, serão dois dias e meio muito intensos", diz, lembrando que na sexta-feira haverá apenas uma sessão de treinos, o que torna o retorno do campeonato ao Japão único.

O mais importante, porém, é que o piloto espanhol, depois de quase quatro meses sem correr, não sofreu fisicamente.

"Sinto-me bem fisicamente depois de Aragón. Vamos desfrutar de um fim de semana no Japão e continuar a trabalhar na recuperação total e no desenvolvimento da moto", concluiu o catalão.

De Vries na AlphaTauri? Nova REVIRAVOLTA agita MERCADO da F1 e pode 'desbloquear' dança das cadeiras

Podcast #196 - Após recorde, qual Alonso ficará para a história da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP assina acordo de sete anos por GP na Índia; primeira corrida pode acontecer em 2023
Próximo artigo MotoGP: Bagnaia "não precisa de ordens de equipe" para conquistar título de 2022

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil