MotoGP- Chefe da KTM diz que Pedrosa querer correr é um elogio

Pit Beirer, chefe da KTM, diz que a decisão de Dani Pedrosa voltar à MotGP com a KTM é um grande elogio para e equipe e a moto

MotoGP- Chefe da KTM diz que Pedrosa querer correr é um elogio

Dani Pedrosa se aposentou da MotoGP no fim de 2018, tornando-se em 2019 piloto de testes da KTM em um contrato de dois anos, o qual foi ampliado para 2021. O espanhol estava relutante em competir em algum GP como wildcard, mas fará sua primeira corrida desde Valencia em 2018 neste final de semana, no GP da Estíria

Será a primeira vez que Pedrosa correrá em uma moto que não seja da Honda. Desde o início da sua carreira no mundial em 2001 até a aposentadoria em 2018 o espanhol só pilotou Hondas.

Leia também:

Pit Beirer, chefe da KTM, revelou como surgiu a ideia do retorno de Pedrosa na MotoGP: "durante os testes nós percebemos que quanto melhor a moto ficava, mais ele falava em correr. Ele esta trabalhando com ela para a próxima temporada. E então ele nos disse que gostaria de correr novamente se ele se encaixasse com a moto. Uma corrida também é o último teste para nós".

"Já está mais que provada que o Dani estabeleceu uma ótima comunicação com os engenheiros sobre como a moto deveria ser desenvolvida. Afinal, não estamos desenvolvendo uma para ele. O trabalho do Dani é desenvolver uma moto para os jovens pilotos. Ele analisa como eles pilotam. O Pedrosa é um piloto de teste incrível para nós porque ele não pensa no tempo da volta toda hora".

"Algo legal aconteceu nessa viagem. Ele do nada sentiu que precisava correr. Isso foi um enorme elogio para mim. Tanto para a equipe quando para a moto. Dani se sente pronto. A moto é competitiva. Uma corrida é sempre a melhor oportunidade para comparar."

Pedrosa foi fundamental em elevar a KTM para o status de vencedores de corrida no seu período com a fabricante, que conquistou quatro vitórias nos primeiros cinco anos de MotoGP.

A KTM informou que a moto de Pedrosa para o GP da Estíria será "85%" igual a dos outros pilotos, com pequenas diferenças no chassi e suspensão.

Pedrosa faria sua estreia de wildcard pela KTM em setembro, no GP de San Marino, mas Beirer não descarta essa ideia, declarando que a KTM ficaria feliz em recebê-lo em Misano se ele quiser correr.

 

compartilhar
comentários
MotoGP- Marquez: "Depois das férias me sinto melhor e mais forte"
Artigo anterior

MotoGP- Marquez: "Depois das férias me sinto melhor e mais forte"

Próximo artigo

Fim de uma era: Valentino Rossi anuncia aposentadoria da MotoGP no final de 2021

Fim de uma era: Valentino Rossi anuncia aposentadoria da MotoGP no final de 2021
Carregar comentários