MotoGP: Márquez admite que agora não é hora de lutar por pódios

Hexacampeão da MotoGP quer entender melhor a moto de 2022 da Honda antes de buscar melhores resultados

MotoGP: Márquez admite que agora não é hora de lutar por pódios
Carregar reprodutor de áudio

Marc Márquez disse que “agora não é hora de lutar por pódios” na MotoGP, enquanto tenta encontrar uma direção certa com a Honda em 2022.

O hexacampeão mundial teve um início difícil na atual temporada, com dificuldades para entender a moto da Honda radicalmente revisada, que agora é mais inclinada para trás para melhorar a tração.

Leia também:

Depois de terminar em quinto no Catar, Márquez foi descartado do GP da Indonésia depois que um violento acidente no warm up o deixou com uma concussão – o que levou ao retorno de problemas de visão dupla, e o obrigou a ficar de fora também do GP da Argentina.

Ele voltou para o GP das Américas na semana passada, terminando em sexto, depois de uma corrida de recuperação, quando teve um problema com sua moto no início.

Márquez agora está em 13º na classificação, com apenas 21 pontos em 100 possíveis.

Passando para a fase europeia do campeonato a partir do próximo fim de semana em Portugal, Márquez não acredita que tenha desempenho para lutar por vitórias em todos os circuitos – mas acredita que agora não é hora de pensar em pódios.

“Agora precisamos entender qual é o nosso nível nas pistas europeias, que não acho que esteja no nível para lutar pela vitória em todas as corridas”, disse Márquez.

“Mas outra coisa importante, em um circuito que conheço muito bem [COTA], sei exatamente onde estão os pontos fracos da moto.

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Photo by: MotoGP

“Eu já pressionei a Honda e disse ‘você tem que trabalhar lá e ali’ para sermos competitivos nas próximas corridas.

“É verdade que Pol [Espargaró] está correndo bem em algumas pistas, [Takaaki] Nakagami está andando bem em algumas pistas.

“Mas temos alguns pontos fracos que precisamos melhorar se quisermos ser consistentes em todas as pistas.

“Quero dizer, o que aprendi é que com este campeonato, com esta moto, você não pode prever o GP.

“Você não pode entrar em um GP e dizer ‘essa eu vou ganhar, essa eu vou terminar entre os cinco primeiros, essa eu vou terminar entre os 10’.

“Você não sabe. Durante o fim de semana você precisa aceitar onde está e se for 10º, você é 10º.

“Mas é claro que vou correr o risco e o objetivo é tentar construir o pódio a cada corrida. Mas agora não é hora de lutar por pódios.”

O companheiro de equipe de Márquez, Pol Espargaró, terminou a corrida em Austin em 13º, depois de uma intoxicação alimentar e é o único piloto da Honda a chegar ao pódio até agora em 2022, depois de terminar em terceiro no Catar.

POLÍTICA da F1: Os OB$TÁCULO$ para PORSCHE/RED BULL e AUDI virarem REALIDADE em '26; veja BASTIDORES

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #173: Qual tamanho dos problemas de Verstappen e Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

compartilhar
comentários
MotoGP: 79% dos contratos dos pilotos chegam ao fim em 2022; veja situação do mercado
Artigo anterior

MotoGP: 79% dos contratos dos pilotos chegam ao fim em 2022; veja situação do mercado

Próximo artigo

GP de Portugal de MotoGP: Horários e como assistir a etapa em Portimão

GP de Portugal de MotoGP: Horários e como assistir a etapa em Portimão