Entrevista

MotoGP: Médico de Márquez conta bastidores de quarta cirurgia e que "não pregou o olho" na véspera

Com exclusividade, Joaquin Sanchez-Sotelo explicou como a tecnologia de impressão 3D ajudou piloto espanhol a decidir por nova intervenção cirúrgica

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Marc Márquez passou por um momento difícil e voltou desde que quebrou gravemente o braço direito no GP da Espanha de MotoGP de 2020.

Depois de três operações permitirem que ele voltasse à ação para a temporada de 2021, ficou claro que seu braço ainda não estava bom e ele estava muito limitado na moto.

Leia também:

Algo que levou a pensamentos de aposentadoria - como Márquez revelou na série-documentário da Amazon Marc Marquez: All In, lançada em 20 de fevereiro - ele passou por uma quarta operação no verão passado para ter seu úmero direito girado 30 graus de volta à sua posição original.

O responsável por impedir Márquez de pendurar o macacão aos 29 anos foi o médico Joaquin Sanchez-Sotelo, cirurgião da Mayo Clinic, em Minnesota, com quem nossa equipe do Motorsport.com na Espanha teve a oportunidade de conversar esta semana.

Marc Marquez has undergone four major operations on his arm since breaking it in 2020

Marc Marquez has undergone four major operations on his arm since breaking it in 2020

Photo by: Repsol Media

Motorsport.com: Como foi a abordagem na cirurgia de Márquez?

Dr. Joaquin Sanchez-Sotelo: "Marc precisou de três cirurgias anteriores na Espanha. Duas em Barcelona e uma em Madri. A última foi realizada pelo Dr. Samuel Antuna, que é muito conhecido na Europa e nos Estados Unidos. Ele me ligou e disse que, apesar de ter resolvido a infecção [que Márquez sofreu após sua segunda operação e necessitou de sua terceira], Marc tinha problemas de mobilidade, basicamente externos.

"Em primeiro lugar, aconselhei-o a dar mais alguns meses de margem, a tentar melhorar o máximo que pudesse. Depois desse tempo, ele me disse que ainda não conseguia controlar a moto nas curvas e que também teve problemas na frenagem. Ele não conseguia travar o braço, ele estava indo para dentro. Marc me enviou uma tomografia computadorizada de ambos os braços. Graças à impressão 3D, reproduzimos seus dois úmeros em plástico; o esquerdo e o lesionado, que teve uma rotação considerável. Fizemos uma chamada de vídeo, mostrei-lhe os ossos e ele disse: 'Vamos fazer a cirurgia.'"

M: Por que você teve que viajar até os Estados Unidos?

JSS: "Em questões ortopédicas, à medida que a complexidade da cirurgia aumenta, é importante encontrar alguém que tenha muita experiência nessa área específica. O que é único na Mayo Clinic é a especialização. Eu trabalho apenas ombro e cotovelo, e eu faço muito isso. Mas também tenho muitos dispositivos e recursos à minha disposição que são difíceis de conseguir em outro lugar. O departamento de impressão 3D é espetacular. Sento-me com um engenheiro, planejamos e projetamos o procedimento em um computador, imprimir linhas de corte e assim por diante."

Marquez felt his career was under threat without his fourth operation

Marquez felt his career was under threat without his fourth operation

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

M: Quantas operações desse tipo você já fez antes?

JSS: "A operação de Marc é pouco frequente, e eu as faço uma ou duas vezes por ano. Basicamente, porque os pacientes a quem acontece a mesma coisa, e seu osso tem uma rotação semelhante, adaptam-se à vida diária. Se ele fosse um jogador de futebol, ele provavelmente teria se adaptado a jogar com o braço dessa forma, mas, por exemplo, isso o teria limitado em uma ação tão simples quanto lavar o cabelo.

M: Qual é a técnica do espelho?

JSS: "O corpo humano é muito simétrico. O úmero direito de uma pessoa é idêntico ao esquerdo. Para uma operação como a que fizemos em Marc, é muito útil fazer uma varredura do lado saudável, e o programa de computador é capaz para fazer uma imagem espelhada. Em seguida, é impresso em 3D, para que o cirurgião veja como era aquele osso antes de ser quebrado. Quando se deseja reconstruir um osso para deixá-lo como era antes de uma lesão, isso é extremamente útil. Porque, além disso, esta técnica permite desenhar gabaritos de corte de plástico estéreis que são fixados ao osso. Assim, tanto o corte quanto a rotação são muito precisos."

M: Há alguma limitação?

JSS: "Marc tem uma capacidade de sacrifício tão grande que não acho que ele tenha limitações. Acho que as operações anteriores em seus ombros [depois das luxações que sofreu] vão lhe causar mais problemas do que esta última. Do ponto de vista médico, o úmero está como estava antes dele cair. A única dúvida que eu tenho é se ele tem algum receio de subir na moto. Mas, conhecendo um pouco a pessoa, me parece que a parte mental é bem sob controle."

M: O que você destacaria sobre ele como paciente?

JSS: "Ele tem duas características muito boas. A primeira é que ele confia na opinião dos profissionais. O que ele quer é uma comunicação direta e clara. E depois, ele coloca tudo de si em tudo o que faz. Você tem que saber que se você o permitir a fazer flexões, ele não fará uma, mas 100. Ele me disse para deixá-lo fazer certas coisas apenas quando eu tivesse certeza de que ele poderia fazer com segurança novamente."

Marquez's all-in nature worked hand-in-hand with his ability to listen to the opinions of medical professionals

Marquez's all-in nature worked hand-in-hand with his ability to listen to the opinions of medical professionals

Photo by: MotoGP

M: No documentário fica claro que a raiz de todo o problema foi a pressa que o levou a tentar correr em Jerez, após a primeira cirurgia. Até que ponto você manteve isso em mente?

JSS: "Eu disse ao Marc que não podia comprometer aquela quarta cirurgia porque estava com pressa. E ele me disse que sim, que obviamente entendia. Ele sentia muito. Mas, ao mesmo tempo, ele também deixou claro que, assim que eu lhe desse permissão, ele faria tudo."

M: Você já o viu duvidar que esta quarta operação fosse a melhor solução?

JSS: "Quando ele viu a imagem 3D dos dois úmeros, percebeu que a melhor opção era fazer a cirurgia. Isso é uma evidência muito visual. Assim que ficou claro para ele que havia possibilidade de melhora, ele me disse que estava pegando um avião e que vinha logo para cá. Ele foi muito corajoso, porque quando você fala para um paciente que quebrou o braço que vai cortar de novo, a maioria fala que você é louco. Era a única maneira de fazer isso."

M: E você discutiu as chances de dar errado?

JSS: "O que me ajudou muito foi planejar o caso com extremo cuidado e atenção. Outros cirurgiões que o haviam atendido antes haviam recomendado que eu fizesse o corte ósseo no mesmo local onde havia a fratura anterior. E isso, no meu ponto de vista, era mais arriscado porque havia infecção dentro do osso. Procurei uma forma de tentar fazer a cirurgia o menos invasiva possível, a menos arriscada. O osso é um cilindro, então resolvi fazer o corte um pouco mais alto para limitar o risco de complicações. Embora em uma sala de cirurgia sempre possa haver problemas, tive a sensação de que iria funcionar. Claro, na noite anterior à operação eu não preguei o olho. Eu estava pensando, 'meu Deus, espero que dê tudo certo.'"

Marquez's doctor may not have slept well before the operation, but all signs point to it being a success

Marquez's doctor may not have slept well before the operation, but all signs point to it being a success

Photo by: MotoGP

ANÁLISE da Mercedes '23: O que MUDA quanto a '22, DETALHES TÉCNICOS do W14 e SEMELHANÇAS com Ferrari

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #217 – Como serão as batalhas internas das equipes na F1 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Equipes da MotoGP não entram em acordo sobre bônus por corridas sprint; entenda imbróglio
Próximo artigo Verstappen, Red Bull e Bagnaia são indicados a prêmios Laureus

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil