MotoGP - Viñales detona descontextualização de fala polêmica; entenda

Piloto espanhol disse que “as pessoas sempre tentam me colocar em conflito com a minha equipe”

MotoGP - Viñales detona descontextualização de fala polêmica; entenda

Maverick Viñales criticou a forma como as declarações feitas sobre o seu futuro na MotoGP foram tiradas do contexto, afirmando que “as pessoas sempre tentam me colocar em conflito com a minha equipe”.

Em entrevista ao DAZN divulgada na sexta-feira (04), Viñales - quando questionado sobre o seu futuro na categoria - disse: “Calma, muito calma. Não quero cometer um erro de novo.”

Leia também:

“Quero tomar uma boa decisão, realmente seguir o caminho que melhor me convém, porque, no final, eu tive que me adaptar muito esses anos, principalmente meu estilo de pilotagem, e tentar escolher a opção que melhor me convém para que eu possa lutar pelo campeonato mundial", ele acrescentou. 

“Não quer dizer que este ano não terei oportunidade. Mas me frustra o fato de não conseguir tirar todo o meu potencial."

“No final, há momentos em que você não toma as melhores decisões na vida. Há alguns anos, não acho que tomei a melhor decisão, então não vou errar novamente.”

Isso levou muitos a acreditar que o piloto espanhol estava se referindo ao contrato de dois anos com a Yamaha para 2021-2022, assinado logo no início de 2020, quando a Ducati estava interessada em Viñales.

No entanto, o piloto esclareceu através de uma publicação no Instagram na noite de sexta-feira (04) que os erros que estava se referindo aconteceram no início de sua carreira.

Um deles foi a sua decisão de deixar Avintia na Moto3 a três etapas do final da temporada de 2012. Viñales juntou-se à equipe Calvo KTM em 2013 e conquistou o título, subindo para a Moto2 com a Pons em 2014, antes de assinar com a Suzuki na MotoGP.

Como parte da sua declaração, o piloto da Yamaha disse que a sua mudança para a categoria rainha de motovelocidade depois de apenas um ano na Moto2 foi um dos erros que referiu na entrevista ao DAZN.

Questionado sobre o assunto após a classificação para o GP da Catalunha, Viñales disse que é "muito difícil" para ele fazer entrevistas, pois sente que todos os seus comentários são recebidos "da pior maneira".

“Mais do que tudo, quero deixar claro que fui bastante genérico, é muito difícil fazer entrevistas, as pessoas sempre levam da pior forma, sempre tentam me colocar em conflito com meu pessoal e minha equipe”, disse.

“Queria apenas especificar que em 2012 cometi um erro e, quando saltei para a MotoGP, talvez tivesse que esperar um pouco mais, embora reconheça que assinar pela Suzuki foi uma boa decisão.”

O espanhol passou a dizer que “confia” no projeto da Yamaha e não “descarta a renovação” com a fabricante japonesa após 2022.

Toda essa polêmica vem depois de Viñales ser criticado por suas atuações até agora em 2021, com o espanhol mudando de chefe de equipe pela segunda vez na Yamaha e contratando Silvano Galbusera - que já trabalhou com Valentino Rossi.

F1 2021: CAOS em Baku! LECLERC é POLE em treino ACIDENTADO com HAMILTON e VERSTAPPEN logo atrás | Q4

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: TELEMETRIA: O quebra-cabeças na desafiadora Baku com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Quartararo conquista quinta pole consecutiva de 2021

Artigo anterior

MotoGP: Quartararo conquista quinta pole consecutiva de 2021

Próximo artigo

MotoGP: Márquez não crê em concessões para a Honda em 2022 e aposta em pódio da equipe em 2021

MotoGP: Márquez não crê em concessões para a Honda em 2022 e aposta em pódio da equipe em 2021
Carregar comentários