Rossi já pensa na próxima temporada da MotoGP

A 56 pontos do líder, piloto italiano prefere se concentrar na recuperação rumo a 2018 e em renovar com a Yamaha

Rossi já pensa na próxima temporada da MotoGP
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Motegi - Valentino Rossi deixa passar 2017 e se concentra em sua melhor recuperação para retornar em 2018 e depois pensa se ele fica na Yamaha e na MotoGP após os 40 anos de idade.

Embora seja verdade que qualquer coisa pode acontecer nesta temporada, Rossi sabe que é muito difícil lutar pelo título com a lesão que o aflige, embora continue no caminho procurando os melhores resultados possíveis.

"Foi muito importante ter uma semana extra. A perna está bem, mas eu ainda sofro um pouco ao caminhar. Eu consego subir na moto", disse o italiano na quinta-feira no Japão. "Eu treinei na pista e no rancho, mas ainda dói quando coloco o pé no chão", disse ele, no entanto.

Já sobre a corrida neste fim de semana, as carências da Yamaha continuam sendo as mesmas.

"Você tem que trabalhar para ser rápido no final da corrida".

Além de quem disputam o título neste final de temporada, Rossi observou que "Lorenzo está indo muito bem nas últimas corridas, Pedrosa também".

"É muito importante trabalhar muito já com vistas para o ano que vem, para estar pronto. Mas não espero grandes coisas também", disse.

Sobre as previsões de chuva, Rossi recordou os problemas no molhado.

"Com água eu estou um pouco mais preocupado porque não conseguimos ser rápidos em nenhum momento na água".

Sobre as opções de seu parceiro, na briga pelo título, Rossi recomenda atacar.

"Parece que Viñales tem algum problema nas primeiras voltas da corrida e é mais rápido no final, então ele tem que correr para voltar".

As ordens da equipe mais uma vez viraram assunto.

"Nós teremos que ver se eles nos pedem para ajudar. Na Yamaha normalmente tudo é muito aberto".

"Este fim de semana pode sofra um pouco mais porque há mais curvas para a direita. Mas precisamos ver, porque minha condição física é melhor do que a de Aragón", concluiu.

compartilhar
comentários
Viñales: "Manter-se à frente de Márquez é a única opção"
Artigo anterior

Viñales: "Manter-se à frente de Márquez é a única opção"

Próximo artigo

Márquez: Se ganha ou perde o Mundial com a mesma facilidade

Márquez: Se ganha ou perde o Mundial com a mesma facilidade
Carregar comentários