MotoGP
15 out
Evento encerrado
18 out
Evento encerrado
25 out
Evento encerrado
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
08 nov
Evento encerrado
22 nov
Evento encerrado

Rossi: Yamaha precisa de um programa de testes "sério" na MotoGP

compartilhar
comentários
Rossi: Yamaha precisa de um programa de testes "sério" na MotoGP
Por:

Italiano ressaltou a necessidade da fabricante ter uma equipe de testes baseada na Europa

O italiano Valentino Rossi acredita que mais do que ter um bom time de testes, a Yamaha precisa ter um programa de testes "sério" se quiser melhorar seu desempenho na MotoGP.

A Yamaha é a fabricante com mais vitórias nesta temporada, tendo levado sete dos 13 GP disputados até o momento. Mas três deles vieram de Franco Morbidelli na Petronas SRT M1 2019 'Modelo-A'. O italiano é o piloto mais bem colocado da Yamaha, em segundo na classificação após a vitória no GP de Valência.

Leia também:

Rossi, que conseguiu apenas um pódio em um ano afetado pela má sorte e ausência em duas corridas por estar contaminado com o coronavírus, acredita que um dos maiores problemas que a Yamaha teve para entender sua moto de 2020 foi a falta de uma equipe de testes baseada na Europa.

"Há um problema básico, em primeiro lugar", começou Rossi. “Até 2020, todas as outras equipes tinham uma equipe de testes muito ativa na Europa e com pilotos europeus como [Michele] Pirro, [Dani] Pedrosa e [Stefan] Bradl.

“A Yamaha, por outro lado, não tem equipe. Só houve aquela que correu no Japão com os pilotos de teste japoneses.

"Mas o maior problema não é nem isso, é que ela correu em pistas que nada têm a ver com as europeias."

 

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Com o impacto da COVID-19, os planos de testes da Yamaha com Jorge Lorenzo foram arruinados, com o espanhol apenas correndo com a M1 2019 por quatro vezes neste ano.

Lorenzo não ficará para 2021, com Cal Crutchlow da LCR Honda assumindo o posto de piloto de testes da Yamaha.

Rossi admite que a sua primeira escolha foi Andrea Dovizioso, que estava perto de um acordo antes de optar por um ano sabático, mas celebra a chegada de Crutchlow.

"A Yamaha precisa de um programa de equipe de teste sério na Europa no próximo ano", acrescentou Rossi.

Equipes de teste fortes ficaram no centro das atenções nesta temporada após a vitória da KTM, que foi atribuída em grande parte ao trabalho de Pedrosa com a marca desde o ano passado.

O trabalho de Sylvain Guintoli com a Suzuki desde 2017 também foi elogiado como um fator que contribuiu para a fabricante japonesa levar o título de 2020 com Joan Mir.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Entenda como Racing Point deixou de ser apenas a ‘Mercedes rosa

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

 

Fabio Quartararo reconhece que Joan Mir mereceu o título da MotoGP: “Foi mais consistente”

Artigo anterior

Fabio Quartararo reconhece que Joan Mir mereceu o título da MotoGP: “Foi mais consistente”

Próximo artigo

Mir: "Me considero mentalmente mais forte que meus rivais de MotoGP"

Mir: "Me considero mentalmente mais forte que meus rivais de MotoGP"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Valentino Rossi
Equipes Movistar Yamaha MotoGP
Autor Lewis Duncan