Porsche: Atual campeã da Challenge, Bassani fala sobre “forte pressão” para defender título

Pilota explicou também decisão de seguir na classe em vez de seguir para a Carrera Cup

Antonella Bassani

Rafael Gagliano

Antonella Bassani inicia neste fim de semana sua segunda temporada completa na Porsche Cup Brasil. E a jovem pilota, de apenas 17 anos, chega a Goiânia com um fardo importante nas suas costas: o de defender o título da classe Sprint Challenge, conquistado em 2023.

Logo em seu ano de estreia, Antonella foi um dos destaques do grid e, após uma disputa com Marcelo Tomasoni ao longo da temporada, saiu com o título durante a preliminar do GP de São Paulo.

Leia também:

Em entrevista ao Motorsport.com no paddock de Goiânia, Bassani falou sobre o que espera de seu segundo ano e a defesa do título.

“Querendo ou não, a pressão é forte nesse ano para defender o título. Eu sei que ano passado eu tive algumas dificuldades com o carro até me adaptar, mas depois da etapa de Goiânia, a terceira daquele ano, tive uma noção imensa do carro e, então, só fui para a frente”.

“Esse ano, em comparação ao ano passado aqui, estou com uma guiada completamente diferente. Creio que esse ano vou buscar vencer com uma maior distância, mas vou dar o meu melhor no carro. Peguei minhas voltas do ano passado para esse, e a evolução foi grande”.

Mas Antonella ressaltou uma importante diferença em relação ao ano passado, com ela assumindo o papel de referência para os demais pilotos.

“Para mim, a abordagem muda e não muda ao mesmo tempo. Os outros pilotos vão ter minhas voltas como referência na pista. Nos treinos, vão usar meus tempos como referência”.

“Pelo menos foi o que eu via no ano passado, via o quem foi campeão e usava os tempos deles. É o que muda na minha cabeça e a questão será brigar comigo mesma e evoluir cada vez mais com esse carro”.

O fato de Bassani ter optado por seguir na Sprint Challenge chamou a atenção de muitos já que, com o título da categoria, teria possibilidade de evoluir para a Carrera Cup, trocando o modelo 991.2 pelo 992, bastante elogiado pelos pilotos da classe. Ela explicou o motivo por trás desta decisão.

“Eu acredito que tinha muito a evoluir com o carro. Como ano passado foi o primeiro ano com o carro, eu acho que não estava preparada para subir para a classe principal, e tem uma questão de carro no 992 que não tinha como eu subir”. 

“Mas vai ser um ano bom aqui na Sprint Challenge, fazer mais história na categoria, com a pressão maior por ser a campeã, mas vou fazer meu melhor com o carro e quero evoluir com eles. A gente tem os coaches como referência e quero chegar nos tempos deles”.

Podcast #272 – Qual papel de Verstappen na crise da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior AO VIVO: Assista à classificação da Porsche Cup em Goiânia
Próximo artigo Porsche: Müller faz a pole da Carrera Cup em Goiânia

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil