Stock Car Brasil
18 out
-
20 out
Evento encerrado
08 nov
-
10 nov
Evento encerrado
22 nov
-
24 nov
Evento encerrado
13 dez
-
15 dez
Evento encerrado

Barrichello exalta tática em prova 2: “conseguimos executar com perfeição”

compartilhar
comentários
Barrichello exalta tática em prova 2: “conseguimos executar com perfeição”
Por:
11 de ago de 2019 22:17

Campeão da Stock Car de 2014 falou sobre estratégia do fim de semana, a última relargada e a pista de Campo Grande, tão falada pelos pilotos

Rubens Barrichello fez uma corrida de recuperação em Campo Grande, na segunda prova do domingo pela sexta etapa da Stock Car. No final da primeira bateria, ele foi para os boxes colocar quatro pneus novos e fazer o reabastecimento, visando um melhor resultado na corrida final. Ele foi o 14º e largou desta posição em seguida.

Aos poucos o campeão de 2014 foi avançando e após o ciclo de paradas obrigatórias se viu na liderança, para não perder mais. Ao final, ele preferiu não admitir que a tática adotada era ousada demais: “Você tem que lutar pela vitória, o regulamento permite que isso aconteça, então para a segunda prova, conseguimos executar com perfeição.”

Leia também:

Mas mesmo na frente, Rubinho ainda teve que se garantir na ponta, após a entrada do safety car com o incidente envolvendo Bia Figueiredo e Pedro Cardoso. O que era uma diferença tranquila de quatro segundos, se transformou em uma relargada lado a lado com Ricardo Maurício.

“Se fosse o Gabriel (Casagrande, terceiro colocado) eu teria mais dificuldades. Como era o Ricardinho, que não tinha os pneus em tão bom estado como os meus, eu fiquei mais tranquilo.”

Em um fim de semana que a pista e a sujeira foram tão citadas pelos pilotos, Barrichello preferiu relativizar o efeito que poderia ter sobre ele.

“A dificuldade da pista é para todos. Eu não tive um dia bom no sábado, mas saio daqui muito feliz com tudo aquilo que consegui. O traçado é ótimo, o que está acontecendo é que com o andar dos anos, talvez seja necessário recapear, mas neste momento sabemos as dificuldades do Brasil e não vale a pena eu apontar o dedo.”

“Hoje, a maior dificuldade era em relação à visibilidade. O sol foi baixando muito e ficou na visão dos pilotos. Ele batia no vidro e você ficava sem visão e quase que não dava para ver nada, mas era igual para todos.”

Próximo artigo
Barrichello tem estratégia perfeita e vence corrida 2 de Campo Grande

Artigo anterior

Barrichello tem estratégia perfeita e vence corrida 2 de Campo Grande

Próximo artigo

Camilo explica motivos do uso de todos os botões de ultrapassagem na corrida 1 de Campo Grande

Camilo explica motivos do uso de todos os botões de ultrapassagem na corrida 1 de Campo Grande
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Autor Erick Gabriel