Casagrande fala sobre "déjà vu" de 2021 em 'nova' disputa pelo título da Stock Car contra Serra

Atual líder e vice-líder do campeonato chegam à decisão de 2023 quase na mesma situação de dois anos atrás

Gabriel Casagrande

Gabriel Casagrande

Rodrigo Guimarães

ArcelorMittal

ArcelorMittal, o aço da Stock Car

A Stock Car Pro Series decide neste final de semana, em Interlagos, a disputa pelo título da temporada 2023. E enquanto ainda há sete pilotos matematicamente vivos na luta pelo título, dois deles se destacam por uma 'volta ao passado': líder e vice-líder, Gabriel Casagrande e Daniel Serra chegam a Interlagos quase na mesma situação da briga de 2021.

Assim como em 2021, Casagrande chega a Interlagos na liderança do campeonato, seguido por Serra. A única diferença é que a vantagem do piloto da AMattheis Vogel era maior naquela ocasião.

Leia também:

Mesmo com a pressão, Casagrande chega preparado para buscar o bicampeonato. Em entrevista ao Motorsport.com, o piloto paranaense falou sobre as expectativas para o fim de semana.

“A preparação física e mental foi feita ao longo do ano. Chegamos aqui na melhor fase possível e na melhor condição possível. É claro que todo piloto quer ter alguns pontos a mais. Quando você olha o que aconteceu ao longo do ano, você sempre pensa que poderia ter feito mais, poderia ter deixado de cometer alguns erros, de ter entrado em algumas confusões”.

“Mas eu considero que foi um ano positivo, um ano que tivemos nossos altos e baixos assim como todos os nossos concorrentes, mas ainda chegamos aqui com uma certa vantagem e podendo não tomar tantos riscos”.

Quando questionado se a situação do campeonato o lembrava de 2021, Casagrande concordou e elogiou o nível de seu oponente.

“Com certeza! O Daniel, para mim, é o melhor piloto que temos de carros de turismo no Brasil. É um cara que, não à toa, está com uma carreira muito consolidada, tanto aqui quanto fora do país”.

“Ele é piloto de uma das montadoras mais icônicas do mundo, então fico muito feliz de estar disputando com ele. É um cara que tem as suas particularidades na forma de tratar, de guiar, de disputar”.

“Em 2021 ele era o vice-líder naquele momento e acabou sendo o vice-campeão. Em 2023, ele chega como vice-líder de novo, com uma diferença um pouco menor, mas eu espero que ele seja de novo o vice-campeão e que a gente possa comemorar mais um título”.

O paranaense ainda destacou os demais candidatos ao título, ressaltando como que isso reforça o nível de competitividade da Stock Car.

“É muito gratificante ter o nome dele ali como vice-líder hoje. Espero que permaneça assim. Ter o nome dele, do Fraga, Thiago Camilo, Rubens, todos esses caras só engrandecem quem conquiste o campeonato”.

“E quem conquistar esse ano vai estar em boas mãos e vai ser, mais uma vez, provado que a categoria é uma das mais competitivas do mundo, uma das que tem o melhor nível de pilotos do mundo, porque os nomes que estão aqui com certeza, aonde sentarem no mundo, vão representar muito bem o nosso país”.

Curta a grande final da Stock Car 2023 no Autódromo! Garanta seu INGRESSO agora mesmo.

Podcast #260 – Quem só deu bola fora na F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Depois da primeira vitória, Massa retorna ao palco dos primeiros pódios na Stock Car
Próximo artigo Stock Car: Blau Motorsport anuncia renovação de Khodair e Fraga para 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil