F1: Pirelli vê forte ameaça da Bridgestone em meio a nova 'guerra' entre fornecedoras de pneus; entenda

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) abriu recentemente licitação para o contrato de pneus da F1 de 2025 a 2027, com opção para 2028; saiba mais

Pirelli tyres and wheels outside of the Alpine garage

Atual fornecedora exclusiva de pneus da Fórmula 1, a Pirelli diz que a licitação para o fornecimento de compostos à categoria para a partir de 2025 está "mais complicado" do que no passado, com a fabricante italiana enfrentando a forte concorrência da japonesa Bridgestone.

O editor recomenda:

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) abriu recentemente a licitação para o contrato de pneus da F1 de 2025 a 2027, com a opção de ser prorrogado por mais um ano. Na semana passada, o processo de seleção passou para sua segunda etapa, quando o órgão concluiu a avaliação dos candidatos e selecionou os licitantes aprovados. Entende-se que a Pirelli e a Bridgestone foram escolhidas para seguir adiante.

Embora não tenha havido confirmação formal da FIA sobre a proposta da Bridgestone, a Pirelli está ciente de que enfrenta concorrência para o futuro acordo de fornecimento de pneus. E, embora tenha vencido a sul-coreana Hankook para garantir a última licitação de pneus, válido para o período de 2020 a 2023 (e posteriormente prorrogada por um ano), o chefe da Pirelli na F1, Mario Isola, explicou por que a batalha para ganhar o próximo contrato será muito mais difícil.

"O que posso dizer é que o documento da licitação era muito mais complicado do que no passado. Há muitas seções e muitos elementos adicionados em comparação com o último contrato ao qual nos candidatamos", disse o dirigente italiano.

Pirelli crew

Equipe da Pirelli

Foto de: Pirelli

"Há uma grande parte ligada à sustentabilidade, uma grande parte ligada à nossa capacidade de fornecer um produto com determinadas características e um serviço com determinadas características, além de uma série de engenheiros."

"Tivemos que trabalhar bastante para obter todos os documentos necessários para isso", explicou. O processo da F1 para escolher a futuro fornecedora de pneus será baseado em considerações da FIA sobre os aspectos técnicos e esportivos dos pneus, bem como em considerações comerciais da F1.

A Pirelli acredita que um fator que não deve ser negligenciado em seu envolvimento no campeonato é a maneira com a qual trabalhou arduamente para se tornar parceira da categoria, ajudando os chefes da F1 na entrega do que foi solicitado.

Além disso, a Pirelli, que também patrocina alguns eventos, tem sido ativa nas áreas da 'Fan Zone' da F1, além de ajudar a criar a experiência 'Pirelli Hot Laps'. Isola destacou: "Nesses 13 anos, sempre tentamos fazer o melhor para atender às solicitações que tivemos em anos diferentes".

"A partir de 2011, havia pneus de alta degradação, depois tivemos diferentes unidades de potência e o pneu mais largo, de 18 polegadas. Depois, mais degradação e, em seguida, menos degradação. Sempre adaptamos nosso produto às diferentes solicitações. Além disso, temos sido muito ativos na parte de promoção e marketing, apoiando todas as solicitações dos promotores e da FIA", seguiu Isola.

Mario Isola, Racing Manager, Pirelli Motorsport

Mario Isola, Gerente de Corrida, Pirelli Motorsport

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

"Acredito que nosso papel é mais o de um parceiro do que o de um patrocinador. E gostaríamos de seguir assim. Queremos fazer parte do esporte, não porque queiramos ditar alguma coisa, mas porque isso significa que cooperamos de uma boa maneira com nossas partes interessadas, além de conversar com os pilotos e com as equipes. Criamos um sistema supereficiente para fornecer dados a eles."

"Eu estava comparando um relatório que fizemos em 2011 com um relatório que fazemos agora e é incrível [a diferença]. Você vai rir da página que fornecemos em 2011 em comparação com o livro que fornecemos agora. Tudo isso, às vezes, é considerado algo natural, porque quando você faz isso passo a passo, não percebe o quanto fez nesse longo período", gabou-se o chefe da Pirelli para a F1.

Questionado se o fato de enfrentar uma grande empresa como a Bridgestone mudou alguma coisa na proposta da Pirelli, Isola disse: "Para ser sincero, não conheço a abordagem deles, portanto não posso comentar sobre isso". Até o momento, a Bridgestone optou por não entrar em detalhes sobre sua proposta para ganhar o contrato de licitação dos pneus da F1 para as temporadas entre 2025 e 2027 -- com eventual extensão para 2028.

Rico Penteado abre o jogo sobre Michael Schumacher

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se já há como comparar Verstappen e Senna na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Pérez não está mais seguro na Red Bull e Ricciardo será "avaliado"
Próximo artigo Hamilton e Mercedes têm acordo e renovação será anunciada no GP da Grã-Bretanha, diz narrador da F1

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil