Alonso analisa o segredo de sua longevidade de sucesso na F1

Mas espanhol destaca equilíbrio, afirmando que consegue também relaxar como um homem de 42 anos

Fernando Alonso, Aston Martin F1 Team, swings on the bannisters

Fernando Alonso, Aston Martin F1 Team, swings on the bannisters

Zak Mauger / Motorsport Images

Aos 42 anos, Fernando Alonso acaba de completar uma de suas melhores temporadas na Fórmula 1, e "ameaça" seguir batendo recordes de longevidade sem dar pinta de desgaste. No paddock da categoria, sempre destacam seu talento, mas esse ano chamou a atenção pelo fato de ter chegado a um momento na qual é esperado uma queda de rendimento por causa da idade.

Em uma entrevista ao site oficial da Aston Martin, o espanhol analisa qual é, para si, a chave para a longevidade de sua carreira.

Leia também:

"Sim, 100%", respondeu quando questionado se a gestão do tempo era o segredo, antes de admitir que, com a idade, passou a ver com mais clareza onde focar. "Quando você é jovem, comete erros: tenta fazer de tudo, estar em todos os lugares, mas não tem como fazer isso e render ao máximo, estando 100% quando precisa guiar o carro. Hoje me regulo mais do que nunca. Sei o que me afeta, o que me esgota a bateria, então tento ser o mais eficiente possível".

Alonso assegura que, nos finais de semana vive ativamente pelas corridas, mas no restante dos dias vive uma versão diferente de si próprio.

"Temos vidas diferentes entre segunda e quinta-feira e de sexta a domingo. É como se tivesse uma pessoa completamente diferente dentro de seu corpo e mente. Posso relaxar e ser como um homem de 42 anos no começo da semana e, depois, ser um piloto totalmente concentrado".

A outra razão, como apontado anteriormente por Pedro de la Rosa, é seu nível de paixão pelo automobilismo, que o leva a fazer outras atividades quando não está no volante da Aston.

Repassando os momentos mais importantes do ano, o chefe da Aston Martin, Mike Krack, assinalou o nível de concentração que Alonso teve em Mônaco, onde foi segundo colocado, e disse que nunca havia visto ninguém tão decidido a buscar algo. Quando questionado sobre como se chega a esse nível, Alonso disse:

"Você foca mais em alguns detalhes. Tenta garantir que tudo esteja perfeito em certos finais de semana, porque a oportunidade existe, sabe que existe a chance de fazer algo a mais. Mas é impossível manter essa intensidade por mais que alguns dias. Isso destrói sua energia. Tento fazer isso em todos os finais de semana, mas algumas vezes você tem mais concentração que outras".

"Ali em Mônaco, talvez eu tenha feito um pouco mais, mas não é possível fazer isso o tempo todo. A F1 é um local de trabalho muito intenso. Há muitos compromissos, dentro e fora das pistas. A experiência me ajuda a controlar isso: saber o que é mais importante e o que é menos".

Podcast #261 - Show de Casagrande, ascensão de Massa e o futuro da Stock

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Ferrari confirma que Câmara e Nobels seguem na Academia em 2024
Próximo artigo Verstappen marca presença no casamento de Nelsinho Piquet em São Paulo; veja imagens

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil