AlphaTauri lamenta não ter batido Ferrari em 2020: "Tínhamos um carro mais rápido"

Para o diretor técnico Jody Egginton, o que prejudicou a equipe foi não poder tirar tudo do carro em algumas etapas

AlphaTauri lamenta não ter batido Ferrari em 2020: "Tínhamos um carro mais rápido"

Na primeira temporada desde a mudança da marca Toro Rosso, a AlphaTauri somou um número recorde de pontos para a equipe, ultrapassando a marca de 100 pontos pela primeira vez em sua história.

O destaque para a equipe foi a vitória surpreendente de Pierre Gasly no GP da Itália em Monza, marcando a segunda vitória da escuderia, cerca de 12 anos após de Sebastian Vettel na mesma corrida.

Leia também:

O piloto francês protagonizou exibições impressionantes, apresentando pontos regularmente, enquanto seu companheiro de equipe Daniil Kvyat também chegou às sete primeiras posições, incluindo o quarto lugar em Ímola.

Embora tenha tido boa performance, a equipe secundária da Red Bull não conseguiu repetir o sexto lugar de 2019 no campeonato de construtores, ficando 24 pontos atrás da Ferrari na classificação final.

Decepcionado, o diretor técnico da escuderia, Jody Egginton, disse que havia a sensação de que a AlphaTauri perdeu aoportunidade de vencer a Ferrari.

 “Em última análise, sentimos que deveríamos ter sido sexto no campeonato”, disse Egginton ao Autosport /Motorsport.com.

“Achamos que o carro era bom o suficiente, mas não cumprimos com isso, para ser brutalmente honesto. Há muitas coisas que aprimoramos, mas, infelizmente, não conseguimos realizar esse feito.”

 “Por outro lado, o carro era muito competitivo. Marcamos pontos em muitas corridas. Quando não marcamos pontos, deixamos bem claro porque não marcamos os pontos. Nós entendemos nosso carro”, destacou.

 “Mas o fato foi o nosso desempenho em Ímola, quando tivemos um problema de confiabilidade, e em Portugal e na Turquia, onde provavelmente não nos juntamos tão bem quanto poderíamos, isso nos custou.”

“Tínhamos um carro mais rápido e não conseguimos utilizá-lo todos os fins de semana. Eles podem não acreditar que tínhamos um carro mais rápido, mas essa é a minha opinião.”

Egginton elogiou ainda Pierre Gasly e concordou que o design do carro ajudou a trazer à tona o melhor do piloto, depois de ser dispensado pela Red Bull no meio da temporada de 2019.

“Marcamos mais pontos do que jamais marcamos em menos corridas e Pierre fez um trabalho fantástico. Todas as outras métricas que acompanhamos como equipe, estamos caminhando na direção certa.”

“Tentamos aumentar a janela de operação em que o carro trabalha para tornar mais fácil para o piloto”, explicou.

“(Gasly) respondeu a isso. Também é justo dizer que ele estava conosco, foi para a Red Bull, teve sua experiência com a Red Bull, voltou e começou imediatamente a trabalhar. Isso é um crédito para ele. É também um crédito para o meio ambiente na equipe.”

“Ele está aprendendo e guiando muito bem, e a maneira como ele usa o carro, a forma como ele corre, tudo está acontecendo. Estamos alimentando isso e é motivador. Ele se saiu muito bem.”

“Não posso comentar a situação que ele passou na Red Bull, mas ele apareceu com a gente e começou a trabalhar. Eu acho que todo mundo valoriza isso. Ele dá 110%, e você realmente não pode pedir mais do que isso”, ponderou.

 

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

LECLERC detalha como PILOTOS trabalham componente FUNDAMENTAL em um carro de F1

PODCAST: Chico Serra esclarece rivalidade com Piquet, amizade com Senna e briga com Raul Boesel

 

compartilhar
comentários
Faustão fora da Globo: primeira frase de apresentador em 'Domingão' envolveu F1; saiba mais

Artigo anterior

Faustão fora da Globo: primeira frase de apresentador em 'Domingão' envolveu F1; saiba mais

Próximo artigo

Netflix produzirá ficção policial sobre jovem piloto de F1 com Robert De Niro e John Boyega

Netflix produzirá ficção policial sobre jovem piloto de F1 com Robert De Niro e John Boyega
Carregar comentários