Fórmula 1
27 jun
-
30 jun
Evento encerrado
11 jul
-
14 jul
Evento encerrado
25 jul
-
28 jul
Evento encerrado
01 ago
-
04 ago
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Próximo evento em
15 dias
R
GP de Singapura
19 set
-
22 set
26 set
-
29 set
Próximo evento em
36 dias
10 out
-
13 out
Próximo evento em
50 dias
24 out
-
27 out
Próximo evento em
64 dias
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
71 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
99 dias
Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise técnica: a batalha no pelotão intermediário

compartilhar
comentários
Análise técnica: a batalha no pelotão intermediário
Por:
, Featured writer
Co-autor: Matt Somerfield
24 de mai de 2016 12:12

A briga para ver quem fica com os lugares finais na zona de pontuação está mais intensa do que nunca; nesta análise, Giorgio Piola e Matt Sommerfield apresentam as atualizações de Haas, Renault e Manor para avançar no grid

Haas

Após a impressionante estreia, com pontos nas duas primeiras corridas do ano, a Haas enfrentou dificuldades na China e na Rússia, não apenas pela pressão de pneus obrigatória que a Pirelli impôs, mas também porque isso fez com que a equipe optasse por um acerto que fez os carros de Esteban Gutiérrez e Romain Grosjean perder muita performance na parte dianteira, colocando-os em um beco sem saída.

Sem esmorecer com as dificuldades, o time fez mudanças na asa dianteira e em Barcelona apresentou novidades na traseira.

Asa traseira

Haas F1 Team VF-16 rear wing detail
Detalhe da asa traseira do Haas VF-16

Foto: XPB Images

A nova asa traseira não é tão diferente da especificação anterior, mas fornece mais equilíbrio para o acerto adotado atualmente.

Uma entrada adicional foi incluída na lateral da asa traseira (circulado em amarelo na imagem acima), para levar mais ar para o interior da asa, que utilizava um ângulo de ataque mais verticalizado.

Na base da lateral, mais elementos (destacados em verde no detalhe da imagem acima) foram incluídos para auxiliar o trabalho do difusor, amplificando a eficiência do elemento.

Haas F1 Team VF-16 monkey seat detail
Detalhe do 'monkey seat' do Haas F1 Team VF-16

Foto: Giorgio Piola

Por fim, a Haas apresentou um 'monkey seat' revisado durante os treinos livres. O novo design foi testado para o acerto que será utilizado em Mônaco, com mais elementos horizontais e laterais alongadas, para auxiliar no direcionamento dos gases do escapamento por baixo do aerofólio.

Renault

Renault Sport F1 Team RS16 rear wing comparison

Comparação entre a nova (acima) e a antiga (abaixo) especificação da asa traseira do Renault RS16

Foto: Giorgio Piola

Uma nova asa traseira estava disponível na Espanha e apresentava uma base com design revisado (comparação destacada em verde), deixando para trás a especificação que vinha sendo utilizada desde os tempos da Lotus.

O novo desenho é menos encurvado do que o anterior, com apenas um pequeno recuo ao se aproximar do separador central. Esta mudança também gerou uma alteração no suporte que leva ao mecanismo do DRS, que agora é reto (conforme a linha amarela indica na imagem acima).

Renault Sport F1 Team RS16 rear detail
Detalhe da traseira do Renault RS16

Foto: Giorgio Piola

A Renault também adotou um 'monkey seat' em Barcelona. O design, entretanto, é significativamente diferente do que as demais apresentam, tendo laterais mais longas. Isso se dá pelo layout do escapamento da Renault, com uma saída apenas, enquanto as rivais utilizam duas saídas.

Com a peça, os pilotos têm mais equilíbrio na traseira, pois o fluxo de ar poderia desestabilizar a asa traseira sem o 'monkey seat', pelo ângulo de asa utilizado na Espanha.

Manor

Para a Espanha, uma série de novidades estava disponível para o MRT05 - que já havia passado por pequenas mudanças nas primeiras corridas do ano.

Direcionadores de fluxo

Manor Racing MRT05 turning vanes detail
Detalhes do direcionador de fluxo do MRT05

Foto: XPB Images

Buscando maximizar o fluxo de ar que se move por baixo da dianteira do carro, os direcionadores de fluxo foram revisados, ganhando contornos mais sinuosos, modificando a forma e a pressão com a qual o ar passa pela região.

Defletores laterais

Manor Racing MRT05 bargeboard comparison
Comparação dos defletores laterais do MRT05

Foto: Giorgio Piola

Seguindo o caminho das alterações no direcionador de fluxo, os defletores também sofreram alterações para aproveitar as melhorias da peça que fica mais à frente.

Agora, duas cavidades podem ser vistas, na parte dianteira e traseira da peça. Estas cavidades permitem que o fluxo de ar se mova de uma zona de pressão para outra, aumentando a eficiência e o fluxo pela parte inferior da lateral do carro.

Asa traseira e 'Monkey Seat'

Manor Racing MRT05 detail
Detalhes do MRT05

Foto: Giorgio Piola

Mudanças significativas foram feitas na asa traseira do MRT05 para a pista da Catalunha. A base da asa traseira foi revisada (destaque em verde), com um aumento das dimensões à medida em que a peça se aproxima da divisão central, buscando mais pressão aerodinâmica.

Para minimizar qualquer aumento no arrasto que isso pudesse trazer, o flap superior da asa ganhou um formato em 'V' (destacado em vermelho).

Por fim, para lidar com o maior ângulo de ataque da asa traseira, o 'monkey seat' também foi atualizado. As laterais foram ampliadas e um flap adicionado acima dos dois já existentes (destaque em amarelo).

Próximo artigo
Impressionado, Prost despeja elogios a Max Verstappen

Artigo anterior

Impressionado, Prost despeja elogios a Max Verstappen

Próximo artigo

Magnussen vê Renault lutando por títulos no futuro

Magnussen vê Renault lutando por títulos no futuro
Carregar comentários
Seja o primeiro a receber as últimas notícias