Análise Técnica: As mudanças que abriram as portas para o sidepod 'estilo Mercedes' da Red Bull

Equipe austríaca chamou a atenção no lançamento e na pré-temporada com escolha ousada

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20

Zak Mauger / Motorsport Images

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise técnica de Giorgio Piola

A mudança agressiva da Red Bull do conceito do sidepod com o RB20 para a temporada 2024 da Fórmula 1 chamou a atenção antes do começo do campeonato. E enquanto muito do foco está no visual - especialmente o arranjo da entrada - o que é tão fascinante quanto são as mudanças feitas internamente, que viabilizaram essa mudança no design.

Se a Red Bull não tivesse trabalhado duro para alterar o arranjo de resfriamento que fica escondido abaixo da carenagem, não haveria espaço para os projetistas fazerem qualquer coisa ali.

Leia também:

Quanto a isso, tivemos uma mudança significativa em como que a equipe posicionou os vários radiadores e coolers abaixo da carenagem do RB20 quando comparamos com seu antecessor. Isso abrange a posição desses acessórios não somente dentro da carenagem do sidepod, mas também abaixo da cobertura do motor também.

Para entender melhor, talvez seja mais interessante olhar primeiro para o RB19, auxiliado por uma ilustração de seu layout interno.

Red Bull Racing RB19

Red Bull Racing RB19

Photo by: Giorgio Piola

Ao longo dos últimos anos, a Red Bull vem movendo mais e mais de suas prioridades de resfriamento para a linha central do carro. Particularmente com o surgimento de um grande cooler tipo sela acima da unidade de potência, para tirar mais responsabilidade dos ombros dos sidepods.

Isso não é uma novidade, e muitas equipes já seguiram este caminho ao longo dos anos. Porém, parece ser algo da preferência da Honda, já que cada equipe que usou motores híbridos da montadora japonesa precisou seguir essa direção de design.

Mas isso não significa que não vimos isso em outros lugares, com a área acima da unidade de potência sendo vista como um local sensível para abrigar coolers, embora provavelmente seja vista como abaixo do ideal em termos da massa sendo colocada no alto.

Talvez seja por isso que tenhamos visto a Red Bull seguir um caminho mais "holístico", movendo seus acessórios dentro do confinamento da cobertura do motor e dos sidepods. Isso acontece não somente para cumprir com seus objetivos aerodinâmicos como também para cumprir suas necessidades de resfriamento e melhorar a distribuição de massa ao redor do carro.

Red Bull Racing RB20

Red Bull Racing RB20

Photo by: Uncredited

Além da redução no tamanho do cooler montado acima da unidade de potência (seta branca), há também uma ruptura significativa no layout do radiador e dos coolers colocados dentro do sidepod, já que eles não ficam mais deitados com a cauda para baixo e ligeiramente inclinados em série como no ano passado.

O novo arranjo tem agora um dos coolers (seta vermelha) e o radiador (seta azul) em um arranjo em forma de V um em cima do outro. Há uma cauda mais interna presente, permitindo um corte mais profundo na linha intermediária abaixo do sidepod, da perspectiva da carenagem.

De novo, isso não é novo. Já vimos isso em outras equipes. O exemplo mais recente disso seria o VF-17 da Haas, mas a Sauber também tem história nisso, mas você teria que voltar para 2004 e a era do V10. Coincidentemente, a equipe suíça era patrocinada para Red Bull na época.

Sauber C23 sidepods, radiators in V configuration

Sauber C23 sidepods, radiators in V configuration

Photo by: Giorgio Piola

Sauber C23 2004 radiator packaging

Sauber C23 2004 radiator packaging

Photo by: Giorgio Piola

O RB20 pode ter ainda mais uma arma em seu arsenal de resfriamento, já que sabemos que as entradas em forma de snorkel atrás do cockpit e ao lado das pernas traseiras do halo capturam o fluxo de ar (inserção).

Isso é direcionado para a lateral da cobertura do motor (seta verde), mas também parece que o duto existente entre esses dois pontos é mais como um abrigo, podendo ter um pequeno cooler próprio.

Então, embora o foco da carenagem tenha ficado diretamente nos pés da entrada, também vale a pena dar uma olhada em como a equipe está focando seus esforços na rejeição do calor também, com a saída convencional da saída central do motor voltada para trás não sendo o único meio na qual o RB20 é resfriado.

Red Bull Racing RB20 detail

Red Bull Racing RB20 detail

Photo by: Uncredited

Red Bull Racing RB20

Red Bull Racing RB20

Photo by: Giorgio Piola

Há também papéis de apoio para uma pequena saída no topo da espinha dorsal da cobertura do motor e na frente das pernas da suspensão traseira, na junção entre o sidepod e a carenagem. Além disso, há um painel de resfriamento intercambiável entre a saída já mencionada em forma de snorkel.

Enquanto isso, a equipe tem também a opção de abrir uma seção da calha da cobertura do motor, com diversas guelras aparecendo nesta área ao longo dos testes.

Red Bull Racing RB20

Red Bull Racing RB20

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

Motorsport.com faz balanço completo da pré-temporada da F1 2024

Podcast: fatores externos podem ofuscar pré-temporada da F1' 24?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Piastri faz previsão sobre destino de Alonso na F1 em 2025
Próximo artigo F1: Por que a Red Bull teve de ignorar suas emoções ao adotar as ideias da Mercedes no RB20

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil