Após acidente a 200 km/h, Ericsson exalta segurança da F1

Piloto sueco bateu forte no terceiro treino livre e não pôde participar da classificação por ter ido ao hospital

Após acidente a 200 km/h, Ericsson exalta segurança da F1
Marcus Ericsson, Sauber F1 Team
Marcus Ericsson, Sauber C35 crashed in the third practice session
Marcus Ericsson, Sauber C35 crashed in the third practice session
Marcus Ericsson, Sauber C35 crashed in the third practice session
Marcus Ericsson, Sauber C35 crashed in the third practice session
Marcus Ericsson, Sauber C35 crashed in the third practice session
(L to R): Daniel Ricciardo, Red Bull Racing with Marcus Ericsson, Sauber F1 Team and Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team on the drivers parade
Felipe Nasr, Sauber C35 leads team mate Marcus Ericsson, Sauber C35
Felipe Nasr, Sauber C35 leads team mate Marcus Ericsson Sauber C35
(L to R): Kevin Magnussen, Renault Sport F1 Team RS16 and Marcus Ericsson, Sauber C35 battle for position
Carregar reprodutor de áudio

Após participar do GP da Grã-Bretanha neste domingo, Marcus Ericsson se confessou feliz por não ter se machucado depois de um forte acidente durante o último treino livre no sábado. Ele saiu da pista após tocar em uma zebra e bateu a 230 km/h no muro.

Ele acabou tendo de ir ao hospital fazer exames de rotina e não participou da classificação.

"É absolutamente incrível. Eu estava a 230 km/h quando eu perdi o controle e eu não acho que a velocidade caiu muito antes de eu bater a barreira - e sair sem uma lesão é bastante impressionante", disse ele.

"Isso diz muito sobre a segurança da Fórmula 1 nos dias de hoje. Você pode ter um acidente como esse, sentir um pouco de dor, mas você ainda está bem."

Ericsson acrescentou que perdeu o controle depois que saiu da grama sintética molhada no curva Stowe.

"Me lembro de tudo. Eu só saí um pouco da pista na Stowe e rodei. Não acho que estava atacando muito, então eu mantive meus pés no chão, eu toquei um pouco, foi o suficiente para perder a aderência e, em seguida, vai para a barreira dentro, um impacto muito grande, foi um um grande."

Ajustes de layout

Quando perguntado se acha que os organizadores deveriam ajustar o curva Stowe, Ericsson insistiu que o acidente foi sua culpa dele, mas sugeriu que talvez se possa fazer algo.

"Eu acho que a grama sintética está além do necessário ali. Em condições mistas, é bastante fácil colocar uma roda ali.”

"isso pode te mandar direto para o muro em velocidade alta. Eles devem pensar no que colocar lá.”

"A zebra é plana também. Se ela fosse um pouco mais ondulada talvez não saíssemos tão rápido.”

"Mas foi minha culpa, não quero culpar a pista. Mas temos visto erros ali antes e é sempre um grande acidente quando alguém sai ali. Mas foi meu erro."

Volante

Quando o C35 atingiu a barreira, volante de Ericsson saiu, algo o sueco ainda não sabe o motivo.

"Eu não sei porque o volante saiu, parece no vídeo que meus joelhos estão batem nele. Mas eu não tive nenhuma contusão no joelho, por isso não estou 100% certo o que aconteceu lá."

compartilhar
comentários
Mercedes desiste de apelar contra punição de Rosberg
Artigo anterior

Mercedes desiste de apelar contra punição de Rosberg

Próximo artigo

Ricciardo: atmosfera mudou com chegada de Verstappen

Ricciardo: atmosfera mudou com chegada de Verstappen