Bottas afirma que acidente de Ocon o impediu de tirar pole de Hamilton

compartilhar
comentários
Bottas afirma que acidente de Ocon o impediu de tirar pole de Hamilton
Por:
, Editor

Finlandês largará na segunda colocação neste domingo, após ficar a apenas 0s059 de Lewis Hamilton no Q3 em Mugello

Valtteri Bottas lamentou as bandeiras amarelas no final do treino classificatório para o GP da Toscana de Fórmula 1, após sua chance final de lutar contra Lewis Hamilton pela pole position ter sido negada.

O finlandês entrou no classificatório em Mugello depois de liderar as três sessões de treinos e foi capaz de definir o ritmo para a Mercedes tanto no Q1 como no Q2.

Leia também:

Bottas, no entanto, ficou atrás de Hamilton pela primeira vez no final de semana após sua volta de abertura no Q3, com o finlandês ficando a 0s059 do tempo da pole provisória.

Hamilton não conseguiu melhorar seu tempo em sua última volta de classificação, abrindo a porta para Bottas arrebatar a pole, mas as bandeiras amarelas forçaram Bottas a abandonar seu esforço após uma rodada de Esteban Ocon.

“Tinha sido um bom início para a semana e boas sessões de treinos livres, incluindo hoje”, disse Bottas. “Após o terceiro treino, eu ainda estava olhando para todas as coisas que eu poderia melhorar para o classificatório e tudo estava indo bem e suave no Q1 e no Q2”.

"A volta na primeira volta do Q3 não foi boa o suficiente, então eu também senti que definitivamente ainda havia tempo para se achar e estava confiante em mim mesmo”.

“Obviamente não havia chance com as amarelas duplas na segunda tentativa, então no final eu deveria ter feito um trabalho melhor na primeira”.

"Lewis conseguiu encontrar o ritmo e sua primeira corrida foi melhor do que a minha. Então é isso”.

Isso marcou a quarta pole consecutiva de Hamilton e o 95a da carreira do britânico na F1, servindo como um impulso para a corrida de domingo, onde ele tentará estender sua liderança de 47 pontos sobre Bottas na classificação do campeonato.

Bottas disse que seu ritmo de corrida durante os treinos de sexta-feira foi "bom" e estava esperançoso de dar um salto sobre Hamilton na primeira curva da prova deste domingo. "Ainda há muito por que jogar", disse Bottas.

"Claro que teria sido bom começar da pole. Mas, ainda assim, é uma das mais longas corridas desta temporada na curva 1”.

"Se o vento contrário continuar, o reboque será bastante poderoso para a curva 1. Vou tentar concentrar meus pensamentos na corrida".

Mugello nunca havia sediado uma corrida de F1 antes e ganhou elogios dos pilotos sobre a natureza física do layout com muitas curvas de alta velocidade.

Bottas disse após a classificação que saudou o desafio físico apresentado por Mugello. "É uma das pistas mais físicas, mas eu realmente gosto", disse Bottas. "É assim que deve ser. Gosto de um pouco de dor, por isso é sempre uma boa diversão”.

"No final, como na volta de classificação, você está tão focado que não sente nenhuma dor. Você definitivamente percebe depois da volta que fez algo”.

F1 2020: Hamilton desbanca Bottas, Leclerc 'brilha' em quinto e Vettel fica atrás de Kimi em Mugello

.

Verstappen: “Nunca esperei lutar contra a Mercedes” em Mugello

Artigo anterior

Verstappen: “Nunca esperei lutar contra a Mercedes” em Mugello

Próximo artigo

VÍDEO: Veja a volta voadora que rendeu a Hamilton a pole em Mugello

VÍDEO: Veja a volta voadora que rendeu a Hamilton a pole em Mugello
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Toscana
Pilotos Valtteri Bottas
Autor Luke Smith