Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
63 dias
06 mai
Próximo evento em
105 dias
20 mai
Próximo evento em
119 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
133 dias
10 jun
Próximo evento em
140 dias
24 jun
Próximo evento em
154 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
161 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
175 dias
29 jul
Próximo evento em
189 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
217 dias
02 set
Próximo evento em
224 dias
09 set
Próximo evento em
231 dias
23 set
Próximo evento em
245 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
252 dias
07 out
Próximo evento em
259 dias
21 out
Próximo evento em
273 dias
28 out
Próximo evento em
280 dias
05 nov
Próximo evento em
288 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
301 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
316 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
325 dias

Brawn planeja força-tarefa para melhorar ultrapassagens

compartilhar
comentários
Brawn planeja força-tarefa para melhorar ultrapassagens
Por:
Traduzido por: Gabriel Carvalho

Ross Brawn está formando um grupo de especialistas independentes para buscar ideias para uma Fórmula 1 melhor; objetivo principal é investigar como melhorar as ultrapassagens

Ross Brawn, Managing Director, Motor Sports
Ross Brawn, Managing Director, Motor Sports
Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H
Sergio Perez, Force India VJM10
Low light action
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Marcus Ericsson, Sauber C36
Lance Stroll, Williams FW40
Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H
Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12

Ross Brawn, que retornou à Fórmula 1 como um dos contratados do Liberty Media atuando como diretor esportivo da categoria, inicia um trabalho de longo prazo para tornar as corridas mais emocionantes.

Com os interesses das equipes impactados negativamente com as mudanças de regulamento dos últimos anos, Brawn planeja a criação de um painel de figuras reconhecidas para discutir propostas que venham a melhorar as corridas.

Em entrevista ao Motorsport.com sobre tais planos, Brawn respondeu: "Temos alguns especialistas e pessoas da indústria trabalhando em conjunto com a FOM (Formula One Management). Creio que são pessoas com o respeito do público."

"Não será um grupo grande, apenas cinco ou seis integrantes. Entretanto, teremos capacidade suficente, junto ao meu conhecimento e experiência, de criar argumentos consistentes para o que queremos e aplicar isso", afirmou.

Espetáculo em primeiro lugar

Brawn passou as últimas semanas discutindo ideias com figuras da F1. Nesta semana, o Liberty Media se reuniu com as equipes para informar os próximos passos.

Após anos em que mudanças na categoria eram difíceis, pois os times não queriam fazer nada que mudasse a forma deles, Brawn está colocando o espetáculo em primeiro lugar. O dirigente, porém, não acredita que artifícios como a classificação eliminatória, pontuação dobrada e asas móveis sejam a solução.

"O que quero ter como certo é que sempre exista a preocupação com a qualidade do espetáculo e com os custos", disse. "Então temos alguns quesitos que sempre precisamos levar em consideração quando tomamos uma decisão na F1."

Estudo sobre ultrapassagens

Uma área em para a qual Brawn quer dedicar recursos especiais é a das ultrapassagens. O aumento da pressão aerodinâmica em 2017 trouxe junto receios de que as ultrapassagens serão mais difíceis, pois o carro de trás terá mais dificuldades para acompanhar o da frente.

Brawn sugere que a resposta a longo prazo é um estudo de CFD que crie um conceito aerodinâmico que permita que os carros possam seguir um ao outro de perto. O dirigente disse que a investigação feita por um grupo de ultrapassagens no passado não apresentou respostas satisfatórias porque a tecnologia não era tão avançada.

"É um tema complexo. Não queremos que os carros sejam lentos, queremos que os níveis de aderência permaneçam, mas de forma que isso não atrapalhe o carro que vem atrás. Como resolver isso?"

"E se colocarmos as pessoas certas nessa tarefa e dermos a esse grupo um ano, um ano e meio, para encontrar uma solução, poderemos criar carros de F1 que consigam seguir uns aos outros de perto?"

"Sei que já tentamos isso no passado, mas não creio que tínhamos a mesma tecnologia e conhecimento que os times têm agora. O CFD faz uma diferença enorme, é algo que nos dá novas oportunidades de olhar para esses aspectos."

"Você não pode simplesmente se livrar do downforce. É possível recuperar algo com pneus e aderência mecânica, mas os carros não serão tão rápidos. Se você quer carros velozes como os de hoje, precisa encontrar uma solução. É isso que estamos tentando fazer ao criar esse grupo de trabalho e queremos nos certificar de que somos capazes disso", completou.

Honda se diz 100% comprometida com McLaren e F1

Artigo anterior

Honda se diz 100% comprometida com McLaren e F1

Próximo artigo

Exclusivo: Como a Mercedes espera facilitar largadas em 2017

Exclusivo: Como a Mercedes espera facilitar largadas em 2017
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble