Button: Verstappen aniquila companheiros como faziam Schumi e Senna na F1

compartilhar
comentários
Button: Verstappen aniquila companheiros como faziam Schumi e Senna na F1
Por:

Britânico compara holandês às lendas de Alemanha e Brasil na categoria máxima do automobilismo mundial

Max Verstappen, piloto da Red Bull na Fórmula 1, está "aniquilando" companheiros de uma forma nunca vista desde nomes como Ayrton Senna e Michael Schumacher, segundo Jenson Button, ex-piloto da categoria e campeão mundial em 2009 com a extinta Brawn GP.

O holandês não é derrotado por um companheiro de equipe na classificação da F1 desde que fez dupla com Daniel Ricciardo em 2017. Mesmo assim, Verstappen superou o parceiro nos treinos classificatórios por 13 a 7.

Leia também:

Tal saldo de classificação estourou para 15 a 5 a favor de Verstappen na temporada 2019. Depois, Pierre Gasly e Alex Albon só foram capazes de superá-lo uma vez cada durante a temporada 2019.

Nas seis corridas do campeonato de 2020 até o momento, Verstappen superou Albon em todas as seis sessões de classificação e terminou à frente do companheiro de equipe em todas as corridas, exceto no GP da Áustria.

Tal recorde frente a frente é algo que Button acha profundamente impressionante, como o campeão mundial de 2009 disse ao podcast In the Fast Lane. Segundo o campeão pela Brawn, Verstappen o faz lembrar dos grandes Senna e Schumacher.

"Você o compara com os companheiros nos últimos dois anos e ele simplesmente os aniquilou. Faz muito tempo que não vejo isso, provavelmente desde os dias de Ayrton Senna e Michael Schumacher", disse Button, que superou o companheiro Rubens Barrichello na Brawn.

"Não acho que houve um piloto que aniquilou seu companheiro de equipe como ele fez em muito tempo. Ele está fazendo um trabalho excepcional. Eu adoraria vê-lo enfrentar Lewis [Hamilton] em uma luta pelo campeonato. Aqueles dois, o melhor de seu jogo, é o que todos nós queremos ver. Isso vai acontecer um dia? Eu não sei”, seguiu Button, que chegou a superar Lewis Hamilton na McLaren.

A falta de competição do outro lado da garagem não é necessariamente um aspecto positivo, porém, com Button preocupado que isso possa, em última instância, 'segurá-lo' contra a equipe conquistadora da Mercedes.

"É difícil para [Max], porque agora ele não tem um companheiro de equipe competitivo", explicou Button. "Ele está sozinho. Provavelmente não está conseguindo progredir tanto porque seu companheiro de equipe não está onde ele está, em termos de ritmo”.

"Quando seu colega de equipe está a meio segundo de você, o que [Albon] normalmente está, você não tende a ouvir suas mudanças de configuração e seu trabalho de configuração. Você é basicamente uma equipe de um carro. É mais difícil”.

"[Max] olha para a Mercedes e acho que isso o deixa frustrado. Silverstone foi incrível, que ótimo resultado, mas em Barcelona você pôde ouvir a frustração em sua voz no rádio”, ponderou.

"Ele simplesmente não pode desafiá-los, porque ele não tem o carro embaixo dele. É difícil para ele, mas ele apenas tem que fazer o melhor trabalho que puder com o carro que tem", completou Button.

Button compara ‘aniquilador’ Verstappen a Senna e Schumacher: “Adoraria vê-lo enfrentar Hamilton”

PODCAST: O que resta para Massa no automobilismo após sair se sua equipe na F-E?

 

.

F1: Red Bull crê que “superioridade da Mercedes vai desaparecer"

Artigo anterior

F1: Red Bull crê que “superioridade da Mercedes vai desaparecer"

Próximo artigo

F1: Com futuro incerto, Vettel nega contratação de empresário

F1: Com futuro incerto, Vettel nega contratação de empresário
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Max Verstappen
Equipes Red Bull Racing
Autor Andrew van Leeuwen