Chefe da Haas: F1 deve considerar 'zona de relargada' como a da NASCAR

compartilhar
comentários
Chefe da Haas: F1 deve considerar 'zona de relargada' como a da NASCAR
Por:

Comandante do time norte-americano, Gunther Steiner mostrou preocupação após engavetamento no GP da Toscana

A Fórmula 1 deve considerar a adoção de uma 'zona de relargada' como a da NASCAR, a fim de evitar uma repetição do engavetamento ocorrido no GP da Toscana após um safety car. A afirmação é do chefe de equipe da Haas, Gunther Steiner.

A etapa de Mugello teve que ser paralisada logo no início em virtude do acidente envolvendo Carlos Sainz, da McLaren, Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, Kevin Magnussen, da Haas, e Nicholas Latifi, da Williams.

O editor recomenda:

O incidente se deveu ao fato de que os pilotos do pelotão intermediário tentaram ‘se antecipar’ na relargada para conseguir vantagem até a primeira curva. Entretanto, o líder da prova, Valtteri Bottas, da Mercedes, demorou um pouco mais para pisar fundo.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) não vê problemas no sistema atual da F1 e vê culpa dos pilotos no caso de Mugello, mas Steiner avalia que o assunto deve ser discutido nas próxima reuniões da categoria máxima do automobilismo.

O dirigente acredita que a introdução de uma ‘zona de relargada’ como a da NASCAR, onde há uma área designada da pista onde o líder deve começar a acelerar, pode ser uma boa solução para a F1.

"A linha de relargada fica muito no começo da reta em Mugello e algumas pessoas obviamente se arriscaram e tentaram se antecipar. Não acho que alguém tenha feito nada de errado, foram apenas as circunstâncias”, comentou Steiner.

"Daqui para a frente, para evitar essas coisas, acho que precisamos olhar onde colocar a linha de relargada e talvez também pensar em uma zona de relargada. Não sou um especialista nessas coisas, mas outras categorias fazem assim para evitar essas coisas aconteçam.”

Comandado de Steiner envolvido no engavetamento, Magnussen afirmou que não fazer nada em relação ao problema simplesmente garantiria uma repetição de tal tipo de incidente no futuro.

"Acho que aconteceu porque alguns pilotos à minha frente tentaram fazer um estilingue para ganhar impulso na relargada. Eles aceleraram e então perceberam que tinham que frear novamente, o que deu início à reação em cadeia no campo.”

“Isso acabou fazendo com que algumas pessoas não fossem capazes de reagir. Foi o que realmente aconteceu. A solução tem que ser uma mudança no procedimento de relargada. Caso contrário, acho que acontecerá novamente."

O diretor de provas da F1, Michael Masi, disse após o GP da Toscana que estava feliz com as regras em vigor e sugeriu que, no futuro, os pilotos apenas precisariam se comportar melhor. "Não acho que haja necessidade de revisar a regra", opinou.

No entanto, quando questionado pelo Motorsport.com sobre se a F1 deveria considerar algo como a zona de relargada, ele não descartou completamente. “Nunca diga nunca a nada”, respondeu Masi.

Hamilton na RBR? Wolff fora da Mercedes? A 'metralhadora' de Jordan e mais da F1 com Alonso e cia; assista ao RETA FINAL desta segunda-feira

PODCAST: Após 'comemorar' GP 1000, qual é o tamanho da crise da Ferrari?

 

.

Related video

RETA FINAL: Hamilton na RBR? Wolff fora da Mercedes? A ‘metralhadora’ de Jordan e mais da F1 com Alonso e cia

Artigo anterior

RETA FINAL: Hamilton na RBR? Wolff fora da Mercedes? A ‘metralhadora’ de Jordan e mais da F1 com Alonso e cia

Próximo artigo

Red Bull: diminuição da pressão aerodinâmica da F1 2021 poderia ser ainda maior

Red Bull: diminuição da pressão aerodinâmica da F1 2021 poderia ser ainda maior
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble