Conheça o Blazepod, recurso frequentemente utilizado nos treinos dos pilotos da F1

Sistema é usado como teste de reação e cresce cada vez mais no mundo do esporte, não apenas no automobilismo

Conheça o Blazepod, recurso frequentemente utilizado nos treinos dos pilotos da F1
Carregar reprodutor de áudio

Os pilotos de Fórmula 1 sabem a importância de seus rituais pré-corrida, pois tentam ficar "ligados" para as batalhas que estão por vir. Alguns optam por se isolar completamente por um tempo, para que sua mente fique livre de todas as tensões e distrações, outros vão chutar uma bola de futebol por trás das garagens para aumentar a frequência cardíaca e aguçar suas respostas.

Pierre Gasly é frequentemente visto jogando um teste de reação com seu treinador; que deixa cair bolas de tênis de sua mão para o piloto da  AlphaTauri pegar, mas escondido nas salas privadas (embora tenha sido visto no Drive to Survive e em algumas postagens de mídia social) está uma peça cada vez mais popular de tecnologia fitness com luz intermitente que uma série de grandes nomes - incluindo o atual campeão Max Verstappen – têm usado para fazer seus cérebros dispararem.

Leia também:

O sistema Blazepod, com luzes piscantes responsivas e aplicativo de celular que o acompanha, foi adotado por uma série de estrelas do esporte - incluindo futebol, NFL, tênis, F1, MotoGP e NBA - como uma forma de estimular a mente para obter atletas prontos para a ação.

Atualmente, o recurso é usado por cerca de 300000 atletas profissionais e amadores em todo o mundo, incluindo um número não especificado de pilotos.

Alexander Albon foi um dos primeiros a adotar e ele tem sido o catalisador para outros pilotos da Red Bull como Verstappen, Sergio Pérez e Gasly.

A premissa para os pilotos é simples. Usando uma série de estações de luzes vibrantes - em uma mesa ou montada em uma parede - eles respondem aos sinais piscantes multicoloridos tocando-os o mais rápido possível.

 

Este sistema é uma forma de ajudar os competidores a alcançar o melhor priming possível – que é o processo de expor o corpo a um estímulo para que ele os influencie positivamente mais tarde.

Em termos básicos, ao ativar os reflexos com os Blazepods antes de entrar no carro, as respostas dos pilotos (tanto cognitiva quanto fisicamente) devem estar no seu melhor no segundo em que vão à pista – não após as primeiras voltas.

O que tornou os Blazepods tão atraentes para uma série de esportes é que eles são portáteis, fáceis de usar com um aplicativo simples e podem ser personalizados - com os atletas capazes para ajustar os testes como difíceis ou fáceis, o quanto eles quiserem.

E não há dúvidas de que estrelas do esporte gostam de usá-los. Como o fundador da Blazepod Yaniv Schneiderman, que criou a empresa depois de ver os resultados positivos de um parquinho infantil interativo, disse: "Não podemos evitar o fato de que usar essa ferramenta é divertido".

"E os profissionais realmente adoram isso. Você vai para esta sessão de treinamento intenso, mas sabe que vai ser legal, uma experiência de jogo", acrescentou.

Isso diz muito sobre os benefícios do sistema que os pilotos estão usando por conta própria. Não há parceria oficial com nenhuma equipe, nem eles estão sendo pressionados a fazê-lo por causa de um acordo de marketing.

Em vez disso, eles estão sendo usados ​​porque funcionam, e os treinadores dos conhecem os benefícios claros de serem preparados para a ação graças a uma tecnologia prontamente disponível e barata.

Simon Jacobs, chefe de educação e desenvolvimento profissional da BlazePod, explicou ao Motorsport.com: "Os pilotos realmente saltaram para o priming".

"Você está basicamente usando desafios que ativam a mente para acordar o sistema nervoso, fluir e preparar o corpo para a ação. Então, uma vez que entram no carro, seja para a classificação ou a corrida em si, estão preparados e prontos para começar. Eles estarão reagindo muito mais rápido a qualquer tipo de estímulo que virem."

Mulher treinando com o Blazepod

Mulher treinando com o Blazepod

Photo by: BlazePod

Embora assistir os pilotos apagando as luzes possa parecer nada mais do que um jogo, há um elemento muito mais sério por trás disso. Com todos os concorrentes hoje em dia perseguindo ganhos cruciais, uma das principais atrações do Blazepod são os dados que ele pode devolver aos competidores.

Eles podem executar um teste de reflexo padrão por uma duração definida e monitorar todas as respostas: mostrando seu tempo de reação exato para cada uma, quantas vezes eles erraram - e como o progresso muda ao longo do teste. Os dados são todos armazenados para traçar seus resultados ao longo do tempo.

Jacobs acrescenta: "Você recebe dados de volta, números e pode ver a progressão. Com o aplicativo, não basta parar um cronômetro: você pode ver com qual movimento ele está progredindo, ou não, e se estão se estabilizando aqui e ali.

"Trata-se de entender os dados que você está recebendo e como você pode realmente usar esses dados para ajudar a progredir seus atletas. Claro que é divertido - e todo mundo gosta de trabalhar com luz e responder a luzes - mas para entender realmente o que você está obtendo com isso, você precisa realmente estar do lado profissional, analisar os dados que está recebendo e então você pode progredir O atleta."

A Blazepod é uma empresa relativamente nova, fundada em 2017, mas Jacobs acha que ainda há grandes oportunidades para progredir com seus produtos e agregar ainda mais valor aos pilotos e outros atletas.

"Vê-los usando-o para preparação é ótimo, mas eles podem utilizá-lo para outras coisas também", comentou. "Podem usar para treinar força e condicionamento, poderiam usar também para reabilitação. Ou mesmo para habilidades e eficiências de tomada de decisão."

"Se você estiver pilotando um carro na velocidade que ele está, tem que reagir rapidamente aos rivais vindo da esquerda e da direita, e há decisões a serem tomadas em milissegundos. Podemos ajudar com isso e há muito que podemos fazer."

"Se estou trabalhando com um linebacker no futebol americano, onde ele precisa reagir a um determinado estímulo o mais rápido possível para tentar anular um quarterback, temos que fazer a mesma coisa: criar um exercício específico para o esporte."

"Então, é pegar nossas luzes e configurá-las para um alvo específico e usar as mesmas para obter o mesmo resultado: atletas de reação mais rápida."

"Você vê esportes onde eles são mais antiquados e temos que realmente convencê-los a tentar ver os benefícios, mas há outros esportes como a F1, onde estão sempre procurando a vantagem para tentar avançar: e isso é empolgante."

A julgar pelo sucesso de Verstappen na F1 este ano, os benefícios são claros.

BlazePod Standard Kit

BlazePod Standard Kit

Photo by: BlazePod

TELEMETRIA DE FÉRIAS (Parte 2): Rico Penteado aponta favoritos para 2022

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 – TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST:

compartilhar
comentários
Rossi revela história com Ferrari e chance de ter pilotado na F1: "Escolhi a MotoGP por minha conta"
Artigo anterior

Rossi revela história com Ferrari e chance de ter pilotado na F1: "Escolhi a MotoGP por minha conta"

Próximo artigo

De 'bastardo preguiçoso' a autoconfiante: como Tsunoda caiu e ressurgiu em sua estreia na F1

De 'bastardo preguiçoso' a autoconfiante: como Tsunoda caiu e ressurgiu em sua estreia na F1
Carregar comentários