Rossi revela história com Ferrari e chance de ter pilotado na F1: "Escolhi a MotoGP por minha conta"

Lenda do motociclismo, italiano testou carro da escuderia na pré-temporada de 2006 e foi criticado após optar por seguir nas duas rodas

Rossi revela história com Ferrari e chance de ter pilotado na F1: "Escolhi a MotoGP por minha conta"
Carregar reprodutor de áudio

Valentino Rossi revelou que chegou "muito perto" de entrar na Fórmula 1, mas decidiu optar pela MotoGP, onde passou os melhores momentos da sua vida. O Doutor encerrou sua carreira na categoria rainha do motociclismo em 2021 e este será o primeiro ano do mundial sem o #46 em suas fileiras desde 1996. Com nove títulos, 115 vitórias e 235 pódios (incluindo as 125cc e 250cc), o italiano se despediu com momentos inesquecíveis.

No entanto, tudo isso poderia ter sido reduzido a zero se ele tivesse mudado o rumo de sua vida, já que as motos não eram a única oferta que o piloto tinha na mesa. Em entrevista ao In Depth With Graham Bensinger, Rossi revelou a história com a categoria máxima das quatro rodas e sua paixão por ela.

Leia também:

"Stefano Domenicali [chefe da Ferrari na época] me ligou e disse: 'Por que você não experimenta um de nossos carros? Temos uma pista interessante e rápida em Fiorano, vamos fazer um teste aqui'. Então aceitei a oferta e realizamos", disse Vale.

Depois, o italiano não demorou a fazer mais um teste em Valência, na pré-temporada de 2006, onde dividiu a pista com outros 14 pilotos da F1. O primeiro dia não correu como planejado, mas durante o segundo, as coisas correram bem para ele, que terminou em nono. Sua volta mais rápida foi 0s7 mais lenta que a de Michael Schumacher.

"Na verdade, havia um plano de ir para a F1, mas não diretamente com a Ferrari. A intenção era começar em uma equipe menor, tentar ganhar experiência e, se fosse rápido o suficiente, ir para a escuderia", relembrou o Doutor. "Foi um teste muito bom e fui rápido, mas lembro-me que quando cheguei em casa, decidi continuar na MotoGP."

Ainda assim, havia pontos de interrogação nos planos do italiano: "Houve muita pressão tomar essa decisão. Alguns diziam: 'Escolha a F1, vá para a Ferrari', porque isso era algo importante".

"Quando eu quis explicar minha decisão, todos me disseram que eu deveria ir para a F1", acrescentou. Segundo Rossi, até sua mãe apoiou um futuro sobre quatro rodas.

No entanto, o #46 decidiu seguir seu próprio caminho no mundial de motociclismo, campeonato que o tornou um dos pilotos mais emblemáticos e influentes da história.

"Tive que decidir por mim mesmo e meu coração me disse para ficar na MotoGP", concluiu Rossi.

TELEMETRIA DE FÉRIAS (Parte 2): Rico Penteado aponta favoritos para 2022

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 – TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST:

compartilhar
comentários
Mercedes não acredita em equipe dominante na F1 2022 por novas regras e teto de gastos
Artigo anterior

Mercedes não acredita em equipe dominante na F1 2022 por novas regras e teto de gastos

Próximo artigo

Conheça o Blazepod, recurso frequentemente utilizado nos treinos dos pilotos da F1

Conheça o Blazepod, recurso frequentemente utilizado nos treinos dos pilotos da F1
Carregar comentários