Últimas notícias

Contra brechas no regulamento, Red Bull comemora "clareza" da FIA sobre motores para 2020

Christian Horner celebra “clareza absoluta” do que pode e do que não pode ser feito nas unidades de potência para temporada 2020

Max Verstappen, Red Bull Racing RB15, leads Charles Leclerc, Ferrari SF90

Após os pedidos de esclarecimento das regras pelas equipes, a FIA emitiu uma série de diretrizes técnicas no final da temporada passada, explicando o que os concorrentes tinham ou não tinham permissão de fazer em seus motores.

Em meio a uma intensa análise de como a Ferrari havia conseguido vantagem de potência durante a segunda metade da temporada, os rivais estavam de olho em possíveis brechas das regras que temiam estar sendo exploradas.

Leia também:

Embora a Ferrari nunca tenha feito nada contra as regras e insistia que os esclarecimentos não a obrigara a mudar nada em sua unidade de potência, as diretrizes da FIA foram bem-vindas pelas outras equipes.

E para a Red Bull, cujo parceiro de motores, Honda, está tentando recuperar seus melhores dias, o fato de agora haver clareza sobre o que é ou não é permitido é um grande impulso.

Falando ao Motorsport.com sobre a situação do motor, o chefe da equipe, Christian Horner, disse: "A unidade de potência do carro é uma peça incrivelmente complexa. E eu acho que a FIA não tem a experiência que as equipes têm em seu desenvolvimento.”

"Acho que o que foi esclarecido é um marco e o foco será no que vai ocorrer daqui para frente, em vez de olhar para trás.”

"E para nós, o que foi extremamente importante foi ter clareza absoluta para a temporada 2020.”

Perguntado se achava que áreas cinzentas nas regras haviam sido exploradas, Horner não foi direto: "Ficamos muito gratos pelo esclarecimento que veio. Isso é para o benefício de todos".

Uma das principais mudanças que a FIA fez como parte de seu processo de esclarecimento é que será obrigatório que um segundo sensor de fluxo de combustível seja instalado na temporada de 2020.

Isso ocorreu em meio à especulações de que algumas equipes haviam encontrado uma maneira de enganar os processos de medição do antigo sensor único para permitir um fluxo adicional de combustível que não pôde ser detectado.

Falando no final do ano passado, o chefe da Ferrari, Mattia Binotto, disse que sua equipe havia provado a legalidade de sua unidade de potência pela forma como passou em todas as verificações feitas pela FIA.

"Se eu olhar para toda a temporada, fomos uma das equipes mais analisadas, antes ou depois das diretrizes técnicas", afirmou.

"E quando você consegue uma vantagem de desempenho, e certamente a conquistamos durante toda a temporada, fomos os mais controlados".

"Ser analisado, eu acho normal, de alguma forma é bom porque, por meio disso, você está comprovando sua legalidade.”

"Caso contrário, se esse não fosse o caso, se houvesse alguma ilegalidade, seria divulgada logo no início."

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

Relembre todos os carros da Red Bull e Toro Rosso na F1

2005 - Red Bull, David Coulthard
2005 - Red Bull, Christian Klien
2005 - Red Bull, Vitantonio Liuzzi
2006 - Toro Rosso, Scott Speed
2006 - Toro Rosso, Vitantonio Liuzzi
2006 - Red Bull, Robert Doornbos, Christian Klien e David Coulthard
2007 - Toro Rosso, Vitantonio Liuzzi
2007 - Toro Rosso, Scott Speed
2007 - Toro Rosso, Sebastian Vettel
2007 - Red Bull, Mark Webber
2007 - Red Bull, David Coulthard
2008 - Toro Rosso, Sébastien Bourdais
2008 - Toro Rosso, Sebastian Vettel
2008 - Red Bull, David Coulthard
2008 - Red Bull, Mark Webber
2009 - Toro Rosso, Sebastien Buemi
2009 - Toro Rosso, Sébastien Bourdais
2009 - Toro Rosso, Jaime Alguersuari
2009 - Red Bull, Mark Webber
2009 - Red Bull, Sebastian Vettel
2010 - Toro Rosso, Sebastien Buemi
2010 - Toro Rosso, Jaime Alguersuari
2010 - Red Bull, Mark Webber
2010 - Red Bull, Sebastian Vettel
2011 - Toro Rosso, Jaime Alguersuari e Sebastien Buemi
2011 - Red Bull, Mark Webber
2011 - Red Bull, Sebastian Vettel
2012 - Toro Rosso, Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne
2012 - Red Bull, Mark Webber
2012 - Red Bull, Sebastian Vettel
2013 - Toro Rosso, Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne
2013 - Red Bull, Mark Webber e Sebastian Vettel
2014 - Toro Rosso, Jean-Eric Vergne, e Daniil Kvyat,
2014 - Red Bull, Sebastian Vettel
2014 - Red Bull, Daniel Ricciardo
2015 - Toro Rosso, Max Verstappen,e Carlos Sainz Jr.
2015 - Red Bull, Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo
2016 - Toro Rosso, Carlos Sainz Jr.
2016 - Red Bull / Toro Rosso, Daniil Kvyat
2016 - Red Bull, Daniel Ricciardo
2016 - Toro Rosso / Red Bull, Max Verstappen
2017 - Toro Rosso, Carlos Sainz Jr., e Daniil Kvyat, Scuderia
2017 - Toro Rosso, Brendon Hartley e Pierre Gasly
2017 - Red Bull, Daniel Ricciardo e Max Verstappen
2018 - Toro Rosso, Pierre Gasly e Brendon Hartley
2018 - Daniel Ricciardo e Max Verstappen
2019 - Toro Rosso / Red Bull, Alexander Albon
2019 - Toro Rosso, Daniil Kvyat
2019 - Red Bull / Toro Rosso, Pierre Gasly
2019 - Red Bull, Max Verstappen
50

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Verstappen vê Red Bull com mentalidade vencedora e quer nova era dominante de equipe
Próximo artigo Russell diz que não precisa de elogios e "tapinhas nas costas" da Mercedes

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil