Entenda como dilema de Schumacher em Mônaco complica debate sobre poles na F1

Situações famosas do alemão oferecem exemplos contrastantes de qual seria o caminho certo a seguir

Entenda como dilema de Schumacher em Mônaco complica debate sobre poles na F1

Os pilotos da Fórmula 1 expressaram preocupações este ano sobre como os recordes de pole position estão sendo distorcidos por penalidades e pelo novo formato de corrida sprint.

Com a luta pela posição de honra na classificação sendo bastante tensa, não é surpresa que o piloto que sai na frente queira se sentir recompensado.

Leia também:

Na Turquia, por exemplo, Lewis Hamilton ficou um pouco desapontado com o fato de uma penalidade de motor no grid significar que seu esforço supremo no Q3 não será registrado nos livros de história.

“Bem, eu ainda... eu fico gravado na pole, certo?”, perguntou o britânico na entrevista coletiva. "Não? Ah, caramba...”

Hamilton já havia assinado seu pneu 'pole position' com uma mensagem especial para o companheiro de equipe Valtteri Bottas : “Ao Valtteri. Aproveite o meu troféu da pole. Boa volta. 102. ”

Mas, embora perder pole position por meio de penalidades no grid não seja novidade na F1, e tem acontecido desde que Kimi Raikkonen perdeu a primeira posição no GP da Itália de 2005 com uma queda de 10 lugares, as implicações das corridas sprint no livro dos recordes têm sido um catalisador para uma discussão crescente sobre o assunto.

Com a F1 hospedando três provas sprint de classificação neste ano, a mudança no formato do fim de semana significou um esforço duplo para definir o grid para a corrida de domingo.

Há a tradicional sessão de classificação regular na sexta-feira e, em seguida, a sprint no sábado.

O plano original era que a marca oficial da pole position nos livros de história fosse dada ao piloto mais rápido na classificação de sexta-feira.

Porém, complicações causadas pelos regulamentos da FIA, em que a pole é oficialmente designada como o piloto em primeiro lugar no grid, significou uma mudança de plano e foi concedida ao vencedor da corrida sprint.

É algo com que Bottas não concorda, especialmente porque em Monza foi o mais rápido na sexta-feira, ganhou a sprint - e ainda assim não conseguiu a pole porque trocou de motor.

“Acho que nos finais de semana de sprint, definitivamente, o piloto mais rápido na classificação deve receber o prêmio oficial da pole e a pole position para os [livros] recordes”, disse o finlandês.

“E também em uma situação como esta [na Turquia], Lewis teve a volta mais rápida. Ele estava tecnicamente na pole, mas depois que ele caiu, então... eu não acho que seja realmente justo. ”

Pole man Lewis Hamilton, Mercedes

Pole man Lewis Hamilton, Mercedes

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Os chefes da F1 estão olhando agora para possíveis ajustes nas regras para mudar a atribuição da pole position nos finais de semana de corrida sprint.

Mas o tópico do recorde da pole em fins de semana tradicionais é aquele que gerou um intenso debate entre os fãs - com muitos argumentando que a pole deve simplesmente ir para o piloto mais rápido na classificação, independentemente das penalidades.

No entanto, existem dois casos famosos de Michael Schumacher em Mônaco que oferecem exemplos contrastantes de qual seria o caminho certo a seguir.

Do lado positivo, distribuir a pole para o piloto mais rápido teria colocado a volta brilhante de Schumacher em Mônaco 2012 para o livro dos recordes.

O alemão, que havia sofrido muitas frustrações desde seu retorno com a Mercedes em 2010, finalmente deu tudo naquela tarde para o que teria sido sua última pole oficial.

Exceto que Schumacher havia entrado naquele fim de semana sabendo que a pole nunca seria sua porque ele estava carregando uma penalidade de cinco posições no grid por uma colisão com Bruno Senna na corrida anterior na Espanha.

Ele largou em sexto, com Mark Webber, da Red Bull, conquistando a pole oficial após terminar a classificação em segundo lugar.

Poucos argumentariam, no entanto, que teria sido mais adequado para os livros dos recordes o desempenho de Schumacher naquele dia ser reconhecido.

Michael Schumacher, Ferrari 248 F1

Michael Schumacher, Ferrari 248 F1

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Porém, em meio aos pedidos para que as poles fossem automaticamente para o piloto mais rápido, o que Schumacher fez em Mônaco seis anos antes, em 2006, mostra os perigos de fazer exatamente isso.

Naquela época, nos estágios finais do Q3 no sábado, o alemão estava liderando as planilhas de tempo com o rival do título Fernando Alonso fora da pista.

Schumacher então perdeu o controle de seu carro e estacionou na curva Rascasse a poucos centímetros do guard rail, isso significava que Alonso não poderia completar a volta que precisava para chegar ao topo.

A sessão terminou e Schumacher, como o mais rápido, parecia ter conquistado a pole position.

Mas em meio a acusações imediatas de que o alemão havia tido uma ação deliberada, a FIA interveio e os comissários concluíram que o piloto havia infringido as regras. Ele foi destituído de sua pole position e enviado para o final do grid.

O que os exemplos de Schumacher em 2006 e 2012 nos mostram é que não existe uma regra rígida e rápida que satisfaça a todos quando se trata de premiar poles.

Embora a maioria concorde que o mais rápido na sexta-feira de uma corrida sprint deve garantir a pole naquele fim de semana, não há tanto consenso sobre o que acontece quando o assunto  das penalidades do grid é incluído.

O aumento de potência que vem de um motor novo deve ser deixado de lado e aqueles que trocaram de unidades de potência devem manter sua pole nos registros?

As penalidades esportivas deveriam ser ignoradas - então Schumacher teria mantido suas poles tanto em Mônaco 2006 quanto em 2012?

Ou as sanções obtidas dentro da sessão de classificação devem ser levadas em consideração, mas aquelas aplicadas fora dela (penalidades de motor/caixa de câmbio), não contam?

A última talvez seja uma solução melhor, mas na F1 nada é totalmente simples - então não espere que mude muito em breve.

BASTIDORES DA F1: Produtora da Band, JU CERASOLI fala sobre cobertura do canal e conta seus 'CAUSOS'

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #138 – Red Bull não sabe o que fazer contra Mercedes após GP da Turquia?

 

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Rosberg dá conselhos de como bater Hamilton: "Aproveitar sua pouca motivação"
Artigo anterior

F1 - Rosberg dá conselhos de como bater Hamilton: "Aproveitar sua pouca motivação"

Próximo artigo

F1: Há 30 anos, Senna conquistava o tricampeonato em Suzuka

F1: Há 30 anos, Senna conquistava o tricampeonato em Suzuka
Carregar comentários