Fórmula 1 GP da Bélgica

F1: Alpine precisa de piloto líder como Hamilton ou Verstappen, diz ex-chefe da Renault

Abiteboul analisou momento do time francês, que está em frangalhos após demissões e perdas de quase toda a cúpula

Pierre Gasly, Alpine A523, Esteban Ocon, Alpine A523

Para Cyril Abiteboul, ex-chefe da Renault na Fórmula 1 e hoje dirigente do programa da Hyundai no Mundial de Rally, falta à Alpine um piloto líder, que possa agir como "chefe" nos moldes de Lewis Hamilton na Mercedes e Max Verstappen na Red Bull.

Após a remoção do CEO Laurent Rossi, a montadora anunciou ainda a saída do chefe Otmar Szafnauer e do diretor esportivo Alan Permane após o GP da Bélgica. E com o chefe técnico Pat Fry também a caminho da Williams, a atenção em Enstone está muito focada na reestruturação da direção da equipe.

Leia também:

Mas para Abiteboul, que esteve à frente do time de Enstone durante a era Renault, reconhece que falta também à equipe um piloto que possa atuar claramente como líder.

Falando com a France Info, Abiteboul acredita que o time francês precisa se inspirar nas rivais: "Vocês falam de Esteban [Ocon] e Pierre [Gasly]. Mas dois nomes é demais. Quando você fecha os olhos e pensa na Mercedes, você automaticamente pensa em Lewis Hamilton, por mais que Nico Rosberg tenha feito coisas extraordinárias".

"Quando você pensa na Red Bull, pensa no ciclo de Sebastian Vettel e agora no ciclo de Max Verstappen. Você precisa de um piloto que também seja um pouco como chefe de equipe, e esse poder de personificação é fundamental".

"No momento, o grid é muito competitivo, com todos os carros terminando as corridas na mesma volta. Daqui um certo tempo, teremos um grid bem nivelado. O que fará a diferença é a ambição e a determinação".

Daniel Ricciardo, Renault F1 with Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault F1 Team

Daniel Ricciardo, Renault F1 with Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault F1 Team

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

Quando Abiteboul esteve à frente da Renault, a equipe junto Nico Hulkenberg com Carlos Sainz e Daniel Ricciardo, antes do australiano fazer dupla com Ocon em 2020. Abiteboul acrescentou que o momento da Alpine e a falta de um líder colocam em risco "o espírito e a cultura de equipe", elementos que são muito ausentes no momento.

"Todo elemento que é modificado coloca em risco a cultura e o espírito de equipe. São dois aspectos que faltam na Alpine. Os investimentos feitos, os recursos, a ambição do grupo, a estratégia corporativa com a marca Alpine, está tudo ali".

"Quando uma equipe tem tudo, precisa de algo que transcenda, alguém que guie isso. A força de um único indivíduo pode carregar 1000 pessoas juntas, é algo que unifica".

Qual a DIFERENÇA entre o domínio de Max com a Red Bull e o pico de Hamilton/Mercedes? E a McLaren?

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #241 – Verstappen distorce domínio da Red Bull? Vencerá todas até o fim do ano?

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Massa: "Não há ninguém no nível de Verstappen hoje"
Próximo artigo Podcast #242 – O que a F1 2023 traz de positivo, apesar da falta de vencedores diferentes?

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil