Fórmula 1 GP do Azerbaijão

F1: Atual chefe da AlphaTauri nega ter sido "agressivo" ao anunciar substituto

O chefe da equipe AlphaTauri de Fórmula 1, Franz Tost, disse que sua equipe não agiu "agressivamente" ao anunciar que ele será substituído por Laurent Mekies, conforme a Ferrari disse

Franz Tost, Team Principal, AlphaTauri, with Laurent Mekies, Sporting Director, Ferrari

Antes do Grande Prêmio do Azerbaijão de Fórmula 1, a AlphaTauri revelou que Franz Tost deixaria o cargo no final desta temporada, com sua equipe italiana sendo comandada pelo diretor esportivo da Ferrari, Laurent Mekies, e pelo novo CEO Peter Bayer.

Mas o anúncio do recrutamento de Mekies não caiu bem na Ferrari, que alegou desconhecer essa troca. O chefe da Ferrari, Fred Vasseur, disse que o momento do comunicado à imprensa foi "um pouco agressivo".

Leia também:

Falando em Baku na manhã de sábado, Tost disse que a AlphaTauri foi forçada a fazer o anúncio porque as notícias já haviam começado a vazar - com o jornal italiano Gazzetta dello Sport noticiando na terça-feira.

"O anúncio, para falar a verdade, não estava planejado para sair agora", explicou. "Isso foi planejado muito mais tarde.

"Mas como todos vocês [jornalistas são] muito profissionais, houve alguns vazamentos na imprensa. E eu não queria vir aqui para Baku e dizer a todos vocês: 'Não, não sei de nada', porque não é assim que estamos trabalhando"

“Então, nós dissemos 'ok, vamos divulgar o comunicado à imprensa'. Foi planejado para ser feito no final do ano. Mas tivemos que soltar a informação. E, claro, posso imaginar que algumas pessoas não estão felizes com isso.

Franz Tost, Chefe de Equipe, Scuderia AlphaTauri

Franz Tost, Chefe de Equipe, Scuderia AlphaTauri

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Tost, que agora tem 67 anos, disse que está pensando há algum tempo em seu futuro no esporte e comunicou há muito tempo a altos executivos da Red Bull, incluindo o falecido Dietrich Mateschitz, que queria deixar o cargo antes de completar 70.

"A decisão foi minha", explicou. "Já começou há dois anos; discuti isso também com Dietrich Mateschitz naquela época. Tenho agora 67 anos e quando era mais jovem, sempre dizia a mim mesmo, se você está em uma posição de liderança, então não deve colar na cadeira, deve dar essa posição para pessoas mais jovens, pessoas mais inteligentes , pessoas criativas, pessoas motivadas. E agora estou indo para os anos 70, é hora de dizer adeus.

"Eu amo a Fórmula 1. Mas é uma história que uma vez tem que terminar. E especialmente agora com a solução, com Peter Bayer como CEO e com Laurent Mekies, temos duas pessoas fantásticas que vão me substituir . E acho que é o melhor momento para sair da Fórmula 1", encerrou.

NOVA Sprint em Baku: qual o IMPACTO, horários com 2 qualis, como será e o que MUDA. Times afetado$!

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #227 - Quem tem mais a ganhar e a perder após 'miniférias' da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Wolff zomba de Verstappen após Max 'detonar' Russell em Baku: "Irrelevante"
Próximo artigo F1: Wolff comenta rumores de Leclerc na Mercedes: "Alguém que sempre tem de estar no radar"

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil