F1: Binotto deixa pitwall e Ferrari conclui reformulação planejada

Assim como Toto Wolff, italiano será um dos poucos chefes a acompanhar as corridas nos boxes

F1: Binotto deixa pitwall e Ferrari conclui reformulação planejada

A Ferrari concluiu uma reformulação planejada de seu pessoal administrativo na Fórmula 1, com um novo chefe de estratégia assumindo o cargo no Azerbaijão neste fim de semana.

Como resultado das mudanças, o chefe Mattia Binotto sai do pitwall e vai para os boxes, mas apenas por causa do número limitado de sete lugares permitidos às equipes.

Leia também:

Enquanto a maioria dos chefes ainda observa a ação da pista por lá, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, está nos boxes há vários anos. Binotto também não planeja estar em todas as corridas este ano, conforme anunciado anteriormente.

O novo chefe de estratégia da Ferrari é o britânico Ravin Jain, de 26 anos, que está na equipe desde 2016. Ele assume o cargo de Inaki Rueda, que agora é diretor esportivo.

“Quando lançamos a nova estrutura em fevereiro, dissemos que Laurent estava assumindo o papel de diretor de corridas”, disse um porta-voz da Ferrari ao Motorsport.com. “E Inaki Rueda ia assumir o cargo de diretor esportivo, mas permanecer como chefe de estratégia.”

“Então, na primeira parte da temporada, fizemos um processo em que Inaki, passo a passo, estava assumindo essa responsabilidade, seguindo Laurent. Agora, esse processo chegou a um ponto em que ele está totalmente encarregado disso. E como diretor de corridas, Laurent está supervisionando tudo o que acontece na pista.”

“A outra novidade é que Ravin Jain será o responsável pela estratégia e ficará no pitwall.”

Jain é graduado pela Universidade de Oxford com um diploma de primeira classe em física e uma distinção em um mestrado em física matemática e teórica.

Em 2013, ele teve um emprego de verão na Caterham, trabalhando em processamento de dados, enquanto ainda era estudante, e no verão seguinte trabalhou na Williams em design de software no departamento de estratégia.

Ele então teve um terceiro emprego de verão na Ferrari em 2015, trabalhando em estratégia e modelagem matemática, antes de se juntar à equipe em 2016 para terminar seus estudos.

“Ele é um engenheiro muito jovem e foi selecionado pela Academia de Engenharia da Ferrari”, disse o porta-voz da equipe. “Então, à sua maneira, é um paralelo à carreira que Charles [Leclerc] teve na Academia de Pilotos.”

“Estamos felizes em ver que as pessoas podem crescer na equipe e assumir cada vez mais responsabilidades. Você pode ter uma oportunidade sem ter que vir de equipes diferentes e assim por diante.”

F1 2021: RED BULL segue à frente, FERRARI mostra FORÇA e Mercedes SOFRE em TLs malucos | SEXTA-LIVRE

PODCAST: TELEMETRIA: O quebra-cabeças na desafiadora Baku com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
F1: Ferrari garante que não ficará "iludida" com desempenho em Baku

Artigo anterior

F1: Ferrari garante que não ficará "iludida" com desempenho em Baku

Próximo artigo

Q4: Acompanhe a repercussão de quali caótico no Azerbaijão e pole de Leclerc

Q4: Acompanhe a repercussão de quali caótico no Azerbaijão e pole de Leclerc
Carregar comentários